Você sabia que é possível otimizar o seu perfil no LinkedIn de modo que os recrutadores te encontrem com mais facilidade e, ainda, se interessem pelas suas qualificações presentes na rede social?

Se você não tem um perfil no LinkedIn, pode estar perdendo não só uma grande oportunidade de crescimento de carreira, mas também de fazer networking com pessoas de diferentes profissões e segmentos. 

O LinkedIn, tem um alcance de mais de 770 milhões de usuários mundialmente, sendo que o Brasil é o quarto país com maior presença na rede somando no total mais de 50 milhões de indivíduos conectados.

Quer saber como otimizar o seu perfil e aumentar as chances de reconhecimento? Continue lendo este artigo e descubra!

Reproduzir vídeo
5.0
5/5

(4 avaliações)

Acelere sua entrada no mercado digital. Se você quer ingressar no mercado profissional de marketing digital, esse método vai te mostrar o caminho.

Por que ter um perfil no LinkedIn é tão importante?

Um perfil no LinkedIn aumenta sua visibilidade, ajuda a melhorar sua presença online, além de potencializar sua imagem profissional.

Ele funciona como um importante instrumento para se manter atualizado e visível no mercado de trabalho, onde recrutadores e profissionais estão em busca de objetivos complementares, ou seja, de contratar e ser contratado. 

Além disso, é uma rede social essencial para divulgar o currículo, manter uma rede de contatos profissionais e disseminar conteúdos interessantes e relevantes.

Para entender ainda mais a importância de ter um perfil no LinkedIn, veja algumas estatísticas a seguir:

Com todos esses dados, fica claro a importância de ter um perfil no LinkedIn e como pode ser muito vantajoso investir neste tipo de rede social para o seu crescimento de carreira.

Para que serve o LinkedIn?

Como dito anteriormente, ter um perfil no LinkedIn, pode ser uma grande oportunidade de crescer profissionalmente, seja encontrando um bom emprego, ou trocando experiências com outras pessoas da sua área. 

Para que você entenda melhor para que serve realmente o LinkedIn, veja as características abaixo:

Networking

Se relacionar com pessoas do seu segmento, compartilhando experiências e atualizações do mercado, é uma ótima maneira de agregar conhecimento e ter a possibilidade de abrir portas. O nome dado para esse relacionamento é networking, termo que vem do inglês, onde  “net” é rede e “work” é trabalho. 

Essa é uma forma de trabalhar sua rede de contatos, trocando informações relevantes com base na colaboração e ajuda mútua.

O networking é dividido em três níveis, sendo eles:

  • rede primária: é na rede primária que se encontram as pessoas com vínculos pessoais, como amigos e familiares, por exemplo.
  • rede secundária: faz parte deste grupo pessoas com as quais você possui relações mais formais, como colegas de trabalho.
  • rede de referência: é aqui que se encontram os contatos que podem te ajudar a moldar o seu comportamento. Aqui, encontram-se chefes e fornecedores.

Sendo assim, ter um perfil no LinkedIn contribui para a realização de networking e fazer com que o seu aprendizado evolua cada vez mais. 

Fortalecer sua credibilidade profissional

O LinkedIn é muito mais do que uma simples ferramenta de procura e oferta de vagas.

Além de compartilhar artigos interessantes, nessa plataforma, você também pode mostrar seus conhecimentos, publicando o seu próprio conteúdo.

Com isso, é possível mostrar para a sua rede de contatos e possíveis recrutadores que visualizarem o seu perfil, o quanto você possui credibilidade profissional e poderá contribuir com os seus conhecimentos. 

Isso mostra que você entende do que faz e, como consequência, as pessoas tendem a te enxergar como uma verdadeira autoridade e um especialista naquele assunto ou naquela vaga que a empresa esteja divulgando. 

Procura de emprego

Se você está em busca de uma recolocação profissional ou do seu primeiro emprego, criar um perfil no LinkedIn é uma das formas mais eficientes de se investir. 

Não basta ter um currículo espetacular se você não mostrar para pessoas que tem interesse nas qualificações que você possui, não é mesmo? Então, ter sua presença nesta rede social poderá aumentar as suas  possibilidades de conquistar um bom emprego ou garantir a sua vaga na empresa que você sempre sonhou. 

Além disso, por meio dos filtros disponibilizados pelo LinkedIn, você poderá:

  • saber a localização da vaga;
  • ver a empresa que a disponibiliza;
  • conhecer o segmento de atuação;
  • verificar a data de publicação da vaga;
  • saber a remuneração oferecida.

Lembre-se: 90% dos recrutadores usam hoje o LinkedIn de forma regular. Sendo assim, crie a sua conta agora mesmo!

7 dicas de como otimizar o seu perfil no LinkedIn para recrutadores

Agora que você já sabe qual a importância e para que serve um perfil no LinkedIn, chegou a hora de saber como otimizá-los para garantir que os recrutadores encontrem com mais facilidade e aumente as suas chances de conquistar um bom emprego e crescer na carreira. 

Mas, antes de mais nada, é preciso ter em mente que não basta ter um perfil que segue todas as nossas sugestões de otimização, é fundamental ter as qualificações necessárias e buscar sempre mais conhecimento, certo?

Confira algumas dicas de como otimizar o seu perfil no LinkedIn:

1. Preencha todas as informações pessoais

O primeiro passo para ter um perfil otimizado é preencher todas as informações pessoais no LinkedIn, essa é uma maneira de fazer com que os recrutadores te encontrem mais rápido e fácil. 

Informações incompletas ou erradas, podem dificultar essa procura e fazer com que outros profissionais peguem uma vaga que poderia ter sido sua, pensando no seu perfil com o descritivo da vaga. 

2. Adicione/siga pessoas que são referência na sua área

Outro passo importante para alavancar o seu perfil e aumentar as possibilidades de crescimento profissional, é adicionar pessoas que são referência na sua área. 

Além de contribuir para o seu aprendizado, pensando que as postagens dessas pessoas são altamente relevantes para a sua experiência, você poderá aumentar a sua rede de contatos e fazer networking. 

Além disso, criar esse hábito de adicionar/seguir pessoas que são referências na área, vai te ajudar:

  • ficar antenado nas novidades;
  • entender o que está acontecendo no mercado;
  • saber a opinião e a visão desses profissionais. 

Lembre-se: não há problema se você não conhece aquela determinada pessoa, é muito comum que essas conexões sejam feitas no LinkedIn. 

3.Tenha uma URL personalizada

Ter uma URL personalizada no LinkedIn, é uma forma dos recrutadores e outros profissionais te encontrarem na rede.

Sendo assim, é possível alterar até cinco vezes num período de seis meses e, para isso, basta que o endereço esteja disponível, ou seja, nenhuma outra pessoa esteja usando.

Para fazer essa mudança, veja o passo a passo abaixo:

  • acesse o LinkedIn e clique na sua foto para ir para o perfil;
  • na sua página, clique na lateral direita em “Editar perfil público e URL;
  • o LinkedIn mostrará como é o seu perfil público e, no lado direito a sua URL, clique no lápis ao lado para editar;
  • digite o nome que desejar, lembrando que deve conter entre 3 e 100 caracteres, sendo apenas letras e números. Depois, clique em ‘Salvar’.

4. Título e foto profissional

O título e a foto profissional são fundamentais para passar uma boa imagem aos recrutadores e facilitar a sua procura. 

Essa é uma das otimizações feitas no seu perfil no LinkedIn, que garante que os recrutadores encontrem o seu perfil com mais facilidade e, ainda, passa uma credibilidade e autoridade para aumentar as chances de contratação.

5. Insira o #opentowork e os interesses

Você sabe o que é #opentowork? Se refere a um selo criado pelo LinkedIn, para que usuários possam divulgar que estão procurando emprego. 

O “adesivo” tem o formato de um anel verde e é inserido na foto do perfil da pessoa, indicando a recrutadores e a toda a rede de conexões que aquele profissional está disponível para receber propostas de trabalho.

Essa também é uma maneira de facilitar a procura dos recrutadores, onde ficará mais claro quem está ou não buscando uma recolocação profissional, direcionando as vagas diretamente para essas pessoas. 

Além disso, mostrar para as suas áreas de interesse também é uma forma de mostrar para os recrutadores que possuem essas vagas disponíveis que você pode ser uma boa opção para preenchê-las. 

Imagine que a empresa dos seus sonhos esteja contratando para uma vaga de marketing digital e você é altamente qualificado para a vaga, mostrar que você possui esse interesse pode te deixar um passo à frente.

6. Liste suas competências e faça um resumo

Sabe a sua bio do Instagram, em que você insere informações sobre si ou coloca frases de efeito? No resumo do seu perfil do LinkedIn isso também é possível. Claro, o que você escreverá neste campo, precisa estar de acordo com as suas qualificações e os seus interesses. 

Lembre-se de que são pessoas que estão buscando profissionais e pessoas de referências, escrever coisas que não se encaixam nessa rede social, pode passar uma imagem negativa. 

Além disso, é muito importante listar as suas competências, onde os recrutadores terão uma base do que você sabe fazer e as suas experiências profissionais.  

7. Recomendações

Pedir recomendações de colegas de trabalho ou ex gestores é uma boa oportunidade de mostrar para a sua rede de contatos e recrutadores que você é um profissional de referência e que outras pessoas recomendam o seu trabalho. 

Então, não tenha vergonha de pedir esse depoimentos de pessoas que fizeram parte da sua jornada profissional, a fim de contribuir ainda mais para o seu sucesso. 

Além disso, não basta só pedir recomendações, mas também dar esse feedback para outras pessoas, é uma forma de ser reconhecido por outras pessoas e aumentar o seu alcance. 

Quer saber mais sobre como otimizar seu perfil no LinkedIn e como conquistar novas oportunidades de traballho? Então acesse nosso Método Minha Carreira Digital e saiba tudo o que você precisa saber para entrar no mercado de Marketing Digital.

Ludy Amano

Fundador da Mirago, atuou como consultor de marketing digital por muitos anos. Formado em comunicação social pela ESPM, já ministrou aulas em instituições como BSP, Trevisan Escola de Negócios e Escola São Paulo. Atualmente se dedica a inovação na educação do mercado digital.