Você sabe o que é Google Shopping e como ele pode contribuir para aumentar as suas vendas e a visibilidade da sua marca? Esse é um recurso criado pelo próprio Google, que serve como uma vitrine para os seus produtos, onde são cadastradas no Merchant Center, a plataforma de gerenciamento de e-commerce do buscador.

Quer saber mais sobre esse recurso e as suas funcionalidades? Continue lendo este artigo e descubra!

curso de google shopping
2.0
2/5

(1 avaliações)

Você vai aprender o passo a passo para anunciar seus produtos no Google e exibi-los em destaque na primeira página do buscador.

O que é Google Shopping?

O Google Shopping, como dito anteriormente, é uma plataforma que serve como uma vitrine para divulgar os produtos da sua marca. Imagine um shopping online, onde você encontra qualquer produto e pode comprá-lo sem sair de casa.

exemplo de anúncio no google shopping

Você pode estar pensando que esse recurso é igual a uma loja virtual, certo? A diferença é que você encontrará uma série de “lojas” juntas, onde você poderá escolher entre o melhor preço, a qualidade e as avaliações das opções que o Google Shopping te proporciona. 

Além disso, ele executa funções muito parecidas como o Buscapé ou o Zoom (sites comparadores de preços). A diferença é a sua integração direta com o Google, ou seja, dependendo da busca feita, os produtos do Google Shopping aparecem nos resultados patrocinados de pesquisa.

Inclusive, também é possível encontrar mais resultados do que os que estão aparecendo no carrossel, é só filtrar por categorias como preço, marca e tamanho, que os produtos de interesse dos consumidores irão aparecer na busca. 

Como funciona o Google Shopping?

O Google shopping funciona de maneira simples, tanto para os compradores, quanto para as empresas que desejam anunciar nesta plataforma. 

Pensando nos consumidores, basta pesquisar um determinado produto direto no site do Google, que irão automaticamente aparecer esses itens com suas respectivas informações e imagens. Cabe ao cliente escolher será mais vantajoso e atenderá às suas expectativas e necessidades. 

Já para as empresas, o Google Shopping funciona como a porta de entrada para os visitantes que estão buscando algo de interesse para comprar. Para utilizá-lo, o primeiro passo é fazer o cadastro no Google Merchant Center.

Veja a o passo a passo a seguir:

  1. Clique em “Fazer login”, no canto superior direito da página, e opte por “Fazer login no Merchant Center”;
  2. preencha os campos com os dados pessoais e clique em “Criar conta”;
  3. após uma tela de confirmação aparecer, clique em “Continuar” para acessar o seu painel de configuração do Merchant Center;
  4. informe os detalhes da sua empresa;
  5. informe o seu site, a partir da sua URL;
  6. defina o frete;
  7. adicione os produtos;
  8. conclua o cadastro. 

Mas, para que você tenha sucesso nas suas vendas e os consumidores encontrem os seus produtos mais facilmente, é fundamental saber quais são as informações necessárias para inserir no Google Shopping. Continue lendo para saber. 

Quais informações precisam conter no Google Shopping?

Se você for utilizar o Google Shopping para anunciar os seus produtos, é essencial que todas as informações estejam completas e corretas para que seja mais fácil de encontrá-lo e que não ocorra frustrações por parte dos consumidores. 

Veja a seguir quais são elas e as suas características:

Identificadores exclusivos dos produtos

Os identificadores dos produtos, como o SKU (Stock Keeping Unit), em português Unidade de Manutenção de Estoque, está relacionado ao código de gerenciamento de estoque, capaz identificar se existe aquele produto em estoque ou não, as quantidades, modelos e numerações, por exemplo. 

Sendo assim, é fundamental que este código esteja presente no seu cadastro do Google Shopping, permitindo que você tenha mais controle e evite possíveis erros. 

Nomes dos produtos

Já imaginou pesquisar por um produto e ao acessar o Google Shopping ele estar sem nome? Esta é uma falha que não pode acontecer, pois dificulta que os clientes encontrem os seus produtos e ainda causa uma possível insatisfação por saber do que ele se trata. 

Por isso, é essencial que isso não aconteça no momento do seu cadastro. Escolha os nomes ideais e, ainda, pense estrategicamente em cada um deles, de modo que os consumidores tenham clareza e fácil acesso a eles. 

Descrições dos produtos

A descrição do produto é um dos itens principais do Google Shopping. Isso porque é a sua chance de vendê-lo, efetivamente, valorizando suas características e diferenciais.

Além de ser um forte atributo de venda, impactando e convencendo o cliente de aquele produto é ideal para suprir as suas necessidades, a descrição é um dos fatores de SEO, que contribuem para que o produto seja encontrado com mais facilidade. 

URLs das imagens principais e adicionais

Para ranquear melhor a imagem do seu produto no Google Shopping, é fundamental a inserção de URLs.

Para isso, o importante é organizar a URL dos seus arquivos de mídia de forma lógica e concisa, para comunicar rapidamente ao buscador que aquilo é uma imagem e qual seu conteúdo.

Disponibilidade do produto

Você não quer que o seu cliente fique frustrado ao clicar no seu produto no Google Shopping e o que aparece disponível, não ter mais disponível no estoque, não é mesmo? 

Sendo assim é fundamental que você insira e atualize sempre que possível a disponibilidade do produto, a fim de não frustrar o consumidor e fazer com que ele desista de comprar com a sua marca. 

Formas de pagamento e parcelamento

Esse é um dos detalhes que os clientes mais procuram saber em um anúncio no Google Shopping e se ele acessar e não encontrar, pode ser um fator decisivo para ele escolher outra loja.

Diante disso, colocar essas informações de maneira clara e objetiva para que não aconteçam erros ou enganos, é de extrema importância para que a experiência do consumidor seja satisfatória. 

Medidas e dimensões

Por fim, um outro aspecto muito buscado pelos consumidores ao abrirem o seu anúncio no Google Shopping são as medidas e dimensões do produto de interesse, principalmente se o segmento for de moda. 

Imagine que a sua loja seja de roupas femininas. Ao acessarem o seu produto, uma das primeiras coisas buscadas é o tamanho daquela peça. Não encontrar essa informação, pode gerar muitas dúvidas e até a desistência da compra. 

Uma dica interessante, neste caso, é inserir uma tabela de medidas para que as pessoas possam consultá-la e descobrir exatamente o tamanho ideal. 

Quais são as vantagens do Google Shopping para sua empresa?

Agora que você já sabe como funciona o Google Shopping e quais são as informações que devem conter no seu anúncio, chegou a hora de descobrir os motivos para investir nessa estratégia e como ela vai contribuir para os resultados da sua marca. 

Veja a seguir:

Aumento do tráfego

O Google Shopping é ideal para empresas que desejam aumentar o tráfego da sua loja. Além de aumentar a visibilidade por conta do anúncio em si, dados da pesquisa State of Search Brasil, promovida pela agência Hedgehog, comprovam que os buscadores são o primeiro passo do processo de compra dos brasileiros, mesmo para aquelas que são realizadas em lojas físicas.

Outra taxa que tende a aumentar conforme o aumento do tráfego são os cliques, pois os anúncios no Google Shopping são mais atrativos do que os que contém apenas textos. 

Leads qualificados

A pessoa que clica no seu anúncio no Google Shopping tende a ser mais qualificada. Isso porque você poderá constatar que ela está buscando um produto específico e que o seu pode ser uma boa solução para o “problema” que ela busca solucionar. 

Isso significa que este lead já está mais avançado nas fases do funil, sendo uma oportunidade qualificada de vendas para a sua marca.

Mais conversões

Outra vantagem muito relevante para as empresas é o aumento das conversões, ou seja, mais vendas no final do mês. 

Isso acontecerá, pois os visitantes que chegarem até sua loja, por meio do Google Shopping, já estarão em uma fase ainda mais avançada do que quando iniciaram a pesquisa, ou seja, ele já filtrou e considerou as condições do produto. Assim, as chances de vendas são muito maiores. 

Fortalece a sua presença digital

Muitas vezes, a sua loja virtual pode parecer esquecida pelos consumidores, não é mesmo? Menos visitas, poucas conversões e os cliques cada vez diminuindo mais. Você não quer mais que isso aconteça, certo? Sendo assim, fazer o cadastro no Google Shopping é uma boa solução. 

Novos consumidores conhecerão a sua marca e aqueles que já consomem os produtos, terão outras experiências de compra, mais fáceis e práticas de serem realizadas. 

Mais controle financeiro

Está com dificuldades de analisar as métricas financeiras do seu negócio? Com o Google Shopping, é possível ter mais controle dos seus investimentos com base nas suas conversões, ou seja, o seu ROI e o ROAS podem ser medidos mais facilmente. 

Sendo assim, será possível verificar os produtos que mais performam bem, monitorando seus resultados e identificando os itens para gerenciar melhor as suas campanhas.

Remarketing dinâmico

Você sabe o que é remarketing dinâmico? São anúncios gráficos personalizados para os visitantes do seu site na Rede de Display do Google.

A vantagem dos anúncios do Google Shopping sobre os anúncios da Rede de Display do Google é que você está segmentando compradores que demonstraram intenção de compra. O usuário pesquisou seu produto e clicou nos seus anúncios do Google Shopping.

Qual a diferença do Google Shopping e do Google Ads?

O Google Ads também é uma plataforma de anúncios do Google que ajuda a impulsionar e dar mais visibilidade para as marcas de forma segmentada, de acordo com a intenção de busca dos usuários. 

Basicamente, ela funciona assim: o criador das campanhas escolhe as palavras-chave, o posicionamento do anúncio, segmenta o público-alvo e determina a forma de cobrança. Tudo alinhado ao seu objetivo de marketing. 

No entanto, existem algumas diferenças do Google Ads para o Google Shopping, veja a seguir:

  • Google Shopping geralmente possui taxas de cliques mais altas, o que gera mais tráfego, mas também exige maior investimento financeiro, uma vez que os anúncios são pagos por clique;
  • O Google Shopping é melhor para lojas virtuais que desejam realizar o anúncio de diversos produtos, isso porque cadastrar anúncios no Google Ads exige mais tempo, inclusive na criação de textos para esses anúncios;
  • Diferentemente do Ads, no Shopping é o próprio Google que determina os termos relevantes para os anúncios, de acordo com a descrição dos produtos. 

Concluindo

Percebeu como o Google Shopping pode ser uma boa opção para a sua marca? Para e-commerces esta é uma plataforma essencial para geração de tráfego e vendas.

Se deseja saber tudo sobre este assunto, conheça o nosso Curso de Google Shopping. Comece agora mesmo em planos a partir de 79,90/mês.

Daniel Galvão

Consultor de marketing digital, fundador da CRP Mango. Publicitário pós graduado em marketing e graduando em Marketing Digital na Universidade de Urbana Illinois, palestrante, professor de Pós Graduação SENAC e FEI e Empreteco.Atuante no mercado digital há mais de 12 anos, especialista em comunicação e mídias digitais. Atende clientes como: Under Armour, Rai, AO5, Molotov, Aquatro, Prós, Informamidia, Swarovski, Dow Química, Sodexo, Ticket, Governo Espirito Santo, Detran, Setur e UOL.Foco profissional e objetos de estudo: Marketing Digital, Comunicação, Mídias Digitais e Redes Sociais, Publicidade Online e Comportamento.