As landing pages são fundamentais em algumas estratégias de marketing digital e desempenham um papel importante no aumento de conversão. 

Nesse artigo vamos explicar melhor o que é e como construir uma página de conversão utilizando as melhores práticas, além de trazer várias dicas, ferramentas e exemplos.

Vem conferir!

Reproduzir vídeo
4.9
4.9/5

(1298 avaliações)

Um Curso de Marketing Digital Grátis para Iniciantes que querem começar na Frente. Junte-se a Milhares de Alunos e Comece a estudar hoje mesmo. Inscreva-se!

O que é uma landing page?

Uma landing page é uma página construída com um único objetivo: aumentar a conversão de usuários que chegam até ela. 

Quando falamos em conversão em landing pages, via de regra, estamos falando em capturar os dados de um usuário em troca de algo. Esse “algo” pode ser:

  • Uma oferta; 
  • Um conteúdo (ebook, webinar, entrevista, pesquisa, dentre outros);
  • Mais informações sobre um produto ou serviço;
  • Um curso;
  • Uma demonstração de um produto (demo);
  • E assim por diante

Portanto, uma landing page é pensada e construída para capturar o maior número de contatos possíveis de usuários que chegam até ela. 

Diferença de landing page x site

Neste momento você pode estar se perguntando: “Ora, mas qual a diferença entre uma landing page e um site?” ou ainda “Não posso usar meu site para aumentar uma taxa de conversão específica (de um produto ou serviço, por exemplo)?

Bem, primeiramente é importante entender que uma landing page difere-se de um site em algumas coisas e, talvez, o elemento mais emblemático que confirme isso sejam os links. 

Numa landing page, geralmente, não temos nenhum link interno (que direcione para outras páginas no mesmo site) ou externo (que envie um usuário para outra página). Já num site comum isso acontece há todo momento (por exemplo, o menu principal que está em todas as páginas do site). Existem algumas exceções, mas via de regra esta é uma diferença básica.

E por que isso? Pelo fato de uma landing page ser focada exclusivamente em conversão, qualquer link (interno ou externo) pode distrair o usuário de realizar a ação desejada naquela página. Neste sentido, costumamos dizer que um usuário que chegue numa landing page tem basicamente duas escolhas: Ou sai ou converte. Não há outra opção. 

Além disso, uma landing page é planejada desde seu início para maximizar seu poder de conversão, enquanto num site, embora isso possa ser verdade em alguns casos, certamente não vale para todos.

Porque usar landing pages no Marketing Digital?

Usar landing pages é muito importante para o marketing digital, já que são a principal forma de converter potenciais clientes (também chamados de leads). Você pode até aplicar formulários de conversão em páginas não otimizadas para isso, mas apenas uma página de conversão bem trabalhada irá maximizar o seu resultado.

Por isso é tão importante ter landing pages estruturadas para seus diferentes produtos e propostas de valor. Fizemos um vídeo explicativo detalhando o que é, como funciona e os benefícios de usar uma página de conversão em sua estratégia de marketing, confira:

Vantagens de utilizar landing pages

Depois de entender o que são landing pages e ter clareza de sua função, fica mais simples entendermos as principais vantagens relacionadas à sua utilização, dentre as quais podemos destacar:

Melhor ROI (Retorno sobre o investimento)

Num mercado cada vez mais competitivo, as empresas que conseguirem otimizar seus esforços de marketing digital ao máximo conseguirão obter melhor retorno sobre o investimento realizado. 

E as landing pages tem exatamente este papel, já que, à medida que melhoramos a taxa de conversão de uma página, isso significa que, na prática, estamos obtendo mais conversões sem, necessariamente, aumentar o investimento. No final do dia você estará investindo seu dinheiro (ou o dinheiro de seu cliente) com mais eficiência.

Direcionamento Claro

Uma landing page permite que você dê um direcionamento claro para um conteúdo, produto ou serviço específico. Isso é muito melhor do que criar campanhas de tráfego pago, por exemplo, e direcioná-las para a Home do seu site ou para uma página genérica chamada “serviços”, por exemplo. 

Ao direcionar o visitante para uma página específica com base em sua busca ou interesse anterior, você aumenta as chances de conversão.

Criação mais simples (e rápida)

A construção de uma landing page é muito mais simples e rápida do que um site, por exemplo. Dessa forma, se você está bem no início de sua empresa, pode fazer sentido utilizar esta estratégia para divulgar seus produtos até ter melhores condições de construir um site mais completo.

E, mesmo que você já tenha um site, geralmente criar uma landing page ainda é mais rápido do que fazer um novo site ou mesmo realizar alterações em seu site atual.

Tipos de landing page

Como descrevemos acima, você pode oferecer na sua landing page tanto o seu produto como algum material que tenha algum valor para seu cliente em troca de informações.

Oferta Direta

Quando você trabalha uma oferta direta, direcionada para o seu produto final, geralmente é necessário trabalhar muitos elementos em conjunto para obter bons resultados. Isso porque as páginas de conversão de produto costumam necessitar de mais complexidade (e persuasão) que outras alternativas.

Um exemplo de oferta direta é a página de conversão que a Mirago usa para a Imersão Marketing Digital Expert.

exemplo de uma landing page

Vamos explorar melhor os elementos que compõe uma landing page desse tipo mais à frente no texto.

Oferta Indireta

Uma oferta indireta quer dizer que você não está oferecendo o seu produto final para o cliente naquela landing page. Isso quer dizer que mais trabalho será realizado depois da conversão para que os dados obtidos ajudem a fazer uma venda no futuro.

A oferta indireta é muito usada na estratégia de inbound marketing com a intenção de trazer leads para sua base. Esses leads são depois trabalhados e entregues para a equipe comercial ou continuam a receber conteúdos de relacionamento de acordo com a etapa da jornada de compra que se encontram. 

Elementos de uma Landing Page

Vamos entender quais são os principais elementos na construção de uma landing page? 

Bem, vamos listar aqui a maior parte deles, no entanto, não necessariamente toda landing page precisa contar com todos eles. Tudo vai depender do que você está promovendo e seu contexto de negócios. 

Título 

O primeiro elemento a ser trabalhado numa landing page é o título (também chamado de headline). Nele, o objetivo é comunicar com clareza o que você verá naquela página.

título landing page
Exemplo de título de uma landing page da Mirago

Aqui não importa se você esteja oferecendo algum conteúdo gratuito para sua audiência ou esteja divulgando seu produto ou serviço, o objetivo do título é fazer com que seu usuário entenda, logo nos primeiros segundos, o que vai encontrar ali.

Se a sua página de destino é sobre seu produto, no título é onde você irá inserir sua proposta única de valor (também chamado em inglês de USP – Unique Selling Proposition).

Por ter um papel fundamental no interesse e retenção inicial das pessoas que passarem pela página, vale a pena investir esforços para caprichar no título de sua landing page.

Subtítulo

Logo abaixo do título, um texto complementar é o que chamamos de subtítulo da landing page. Sua função é justamente oferecer mais elementos para ajudar o usuário a entender exatamente o que esperar de sua página. 

subtítulo landing page

Se no título você não conseguiu expor claramente tudo o que gostaria, o subtítulo te ajudará a complementar.

Descrição

As descrições cumprem papel importante nas landing pages pois é por meio delas que o usuário vai entender as nuances e particularidades de sua oferta.

descrições na landing page

Mesmo que um usuário, em grande parte das vezes, apenas “escaneie” rapidamente seu conteúdo, é importante caprichar nas descrições para trazer todas as informações que você considera relevantes para aquela proposta. 

Nas descrições, procure:

  • Utilizar negrito nas partes que deseja destacar
  • Utilizar frases curtas e objetivas (evite longas frases. Se necessário, quebre em parágrafos menores)
  • Utilizar “bullets” ou listas para facilitar a compreensão do conteúdo
  • Usar cores e tamanho de fontes diferentes para destacar pontos relevantes

Lembre-se: este é um jogo de conversão, portanto, cada elemento conta e tem sua importância.  

Imagens 

As imagens são utilizadas para complementar a comunicação de sua proposta, portanto, é importante investir um esforço aqui para que elas cumpram seu papel.  

imagens numa landing page

A melhor escolha é ter uma imagem produzida especialmente para você ao invés de comprar de um banco de imagens. Mas sabemos que isso nem sempre é viável, por conta do custo. Se este for o caso, basta que seja uma imagem de qualidade e capaz de ajudar a passar a ideia sobre a qualidade do seu produto ou serviço.

Muitas vezes, as imagens também servem para explicar ou detalhar características sobre seu conteúdo ou seu produto. Neste caso, o ideal é contar um designer para produzir este material. 

Caso queira fazer por conta própria, ferramentas como o Canva ou Trakto poderão te ajudar na criação das imagens. 

Vídeo

O vídeo ajuda a trazer mais informações sobre sua proposta de valor ou conteúdo em si. Dependendo do seu contexto de negócios, faz sentido investir num vídeo que irá ajudar o usuário a entender melhor sobre aquilo que você está comunicando. 

vídeo landing page

No entanto, deve-se ter alguns cuidados para não criar um vídeo amador com iluminação e/ou áudio ruim pois isso pode “depor contra” a imagem que você gostaria de passar. 

Para produtos ou serviços mais complexos, pode ser interessante investir em animações ou ilustrações que ajudem a tornar a explicação mais simples para seu usuário. 

Formulário

O formulário é um elemento essencial para as landing pages uma vez que é por meio dele que você conseguirá capturar as informações desejadas de seus usuários.

formulário landing page

Uma dúvida comum é: quais informações pedir ou quantos campos deve ter meu formulário? 

Não há uma regra aqui, no entanto, estudos demonstram que existe uma correlação entre um maior número de campos solicitados e uma menor taxa de conversão, ou seja, quanto mais campos você solicitar, a tendência é que sua taxa de conversão diminua. 

Isso não deveria ser uma surpresa, certo? Pense em seu comportamento: Ao ver uma landing page que pede vários campos de preenchimento, você poderá se aborrecer e sair da página sem preencher (a não ser que aquele material seja de profundo interesse para você). 

Portanto, vale o bom senso: Solicite as informações essenciais (varia de empresa para empresa) e não exagere no número de campos do formulário. 

Prova social

A prova social é a confirmação, feita por clientes, que a sua qualidade é real e que o que foi prometido realmente foi entregue. Para isso, você pode listar logotipo de empresas que são seus clientes, relatos, certificações dadas pelo mercado e muito mais.

depoimentos

Liste ao mesmo tempo estatísticas (“mais de mil clientes satisfeitos”) quanto relatos reais (“Fez toda a diferença para mim”). Ao coletar depoimentos de clientes, procure, se possível, utilizar o formato em vídeo, pois estes têm muito mais “força” do que apenas texto.

 

prova social

Outra dica de prova social são as próprias avaliações de clientes em sites específicos como o próprio Google, TripAdvisor, iFood, Capterra, dentre outros.

Isso é um passo que ajuda o cliente a ter a segurança para converter de forma mais tranquila.

Respiro

Oi? Um elemento chamado respiro? Sim, os chamados respiros nas landing pages são aqueles “espaços sem conteúdo” que servem para trazer mais conforto visual ao usuário. 

Geralmente são utilizados para dividir uma seção e outra da landing page e para evitar que o conteúdo fique “encavalado”. Por exemplo, se numa seção da landing page você está falando sobre os benefícios do produto e na seção inferior mostrará depoimentos de clientes, então é importante que haja um respiro entre estas seções para que facilite a separação e entendimento. 

Os profissionais de design entendem muito bem a importância do respiro na produção de landing pages, portanto, contar com a ajuda deste profissional te ajudará a criar materiais melhores.

Call to Action

O Call to Action (CTA) é literalmente um “chamado à ação”. Por exemplo:

  • assine já
  • inscreva-se 
  • saiba mais

Uma dica: para tornar sua chamada para ação ainda mais persuasiva, faça testes utilizando um verbo + ação desejada. Alguns exemplos:

  • “Quero meu exemplar”
  • “Quero ter acesso ao desconto”
  • “Quero aprender marketing digital”
chamada para ação landing page

Outro ponto importante sobre a chamada para ação: Lembre-se de colocar ao menos um CTA antes de ser necessária a rolagem de tela para continuar vendo a landing page. Isso vai ajudar a aumentar sua taxa de conversão.

call to action acima da dobra

Página de Agradecimento

A página de agradecimento é aquela em que o usuário é direcionado após realizar a conversão (preenchimento de um formulário, por exemplo). O ideal é que ela tenha outros links para seguir sua empresa em redes sociais, compartilhar o fato com amigos ou ainda ser redirecionado para uma outra landing page de produto.

O ideal é que a página seja personalizada e mantenha contato. A estrutura de uma página de agradecimento deve favorecer a ideia de que o cliente promova o seu produto para seus amigos ou continue explorando seus outros canais (site, mídias sociais).

Benefícios

Apesar de não ser um elemento específico da landing page, este e o próximo item são fundamentais como elementos conceituais e devem fazer parte da estratégia. 

É importante listar os benefícios trazidos pelo seu conteúdo, produto ou serviço. Isso é diferente de passar as características dele. Não foque tanto no produto em si, mas no que ele traz para a vida da pessoa ou quais transformações ele promete.

Não adianta, por exemplo, falar que a bateria do notebook que você está vendendo tem uma tecnologia ultra moderna construída com materiais de última geração vindos da China. Você precisa dizer que a pessoa terá mais autonomia para usar o computador por um longo tempo longe de tomadas (este é o benefício central).

Diferenciais

Os diferenciais são tudo aquilo que torna sua empresa diferente das demais. Isso é importante, principalmente em mercados em que os produtos parecem não ter diferença de um fornecedor para o outro.

Faça a lição de casa e liste seus diferenciais e insira-os na landing page de maneira estratégica.

Ferramentas para construir sua Landing Page

Existem muitas dúvidas de como se fazer uma landing page. Muitas pessoas acreditam que é algo super elaborado e difícil, mas a verdade é que existem ferramentas que ajudam a construí-las.

Mesmo quando feita por conta própria, a landing page não costuma dar tanto trabalho quanto muitos imaginam. Basta conhecer os elementos que a compõem para ter certeza de que ela será eficiente.

Existem diversas ferramentas de marketing digital que oferecem a possibilidade de montar uma landing page de forma prática. Em geral, elas fazem uso de subdomínios do seu site para isso. Vamos conhecer algumas delas?

RD Station 

O RD Station é a principal ferramenta de automação de marketing no Brasil atualmente e conta com funcionalidades ligadas à criação de landing pages. Nela você poderá criar suas páginas por meio do sistema “drag and drop” (ou arrasta e solta, em português).

landing pages rd station

A plataforma conta com mais de 100 modelos prontos dos mais diversos temas para você utilizar, por exemplo:

  • pedido de orçamento,
  • inscrição em webinar,
  • oferta de ebook,
  • black friday,
  • solicitação de demonstração
  • e muito mais.

LeadLovers

Outra ferramenta de automação de marketing brasileira, a LeadLovers também conta com a funcionalidade de construção de landing pages. A plataforma disponibiliza um construtor de páginas e oferece centenas de modelos variados para facilitar a criação.

leadlovers

Com ela você também tem o sistema de criação drag and drop para criar suas páginas de conversão.

Unbounce

Sem dúvida uma das mais completas plataformas para criação de landing pages, o Unbounce oferece uma experiência fantástica na criação de páginas de conversão. Diferentemente das opções anteriores, a empresa é focada exclusivamente em Landing Pages (não é uma ferramenta de automação de marketing). 

unbounce

Neste sentido, oferece uma experiência muito boa para seus usuários. Assim como as demais, o Unbounce oferece um construtor de landing pages bem simples e intuitivo de usar (sistema drag and drop – arrasta e solta) e ainda conta com dezenas e dezenas de modelos de landing pages para você usar como inspiração.

Instapage

Outra ferramenta robusta para criação de landing pages é o Instapage, que, assim como o Unbounce, também é uma plataforma exclusivamente focada em soluções para conversão.

instapage

Sua plataforma é bastante amigável e intuitiva de usar e também conta com vários modelos para você utilizar na criação de suas landing pages.  

Leadpages

A última plataforma que indicamos para construção de landing pages é a Leadpages. No momento em que escrevo estas linhas eles tem mais de 200 modelos de página para você ter como base na produção de suas páginas de conversão. 

Assim como as demais soluções, também apresenta integrações com outras plataformas para facilitar a gestão dos leads e tem várias ferramentas para ajudar no aumento de conversões.

Uma das principais vantagens destas ferramentas é que você não precisa de um programador para construir suas próprias landing pages e isso pode ser valioso, sobretudo no início de uma empresa. Você ganha tempo e agilidade no processo. 

WordPress

Se o seu site é WordPress, também é possível construir uma Landing Page fazendo uso de plugins como o Elementor ou o DIVI, por exemplo. Isso pode ser interessante para economizar, já que não exige que você tenha uma ferramenta com pagamento recorrente apenas para criar as páginas.

Sim, estes plugins do WordPress também são pagos, no entanto, você pode pagá-los uma única vez e usar por muito tempo. Uma dica é conferir nosso Curso de Elementor, nosso Curso de Divi e também nosso curso de Landing Pages com WordPress e Elementor.

Para criar uma página de conversão pelo WordPress, você vai precisar conhecer os elementos básicos de uma landing page. Só assim terá certeza que está fazendo uma landing page eficiente.

Boas práticas para criação de Landing Pages

Quais são algumas boas práticas que você deve se atentar na criação de suas páginas de conversão? Vamos a algumas delas: 

Responsividade

Sua landing page deve abrir corretamente e se ajustar a qualquer dispositivo (desktop, celular, tablet). Pode soar básico, mas acredite: ainda vemos problemas de páginas não responsivas por aí. 

A boa notícia é que as ferramentas que citamos anteriormente no texto ajudam neste processo e facilitam a criação de versões diferentes para dispositivos diferentes. 

landing page responsiva

Não erre no básico: um problema com a responsividade de sua landing page afetará drasticamente suas taxas de conversão.

Segurança (protocolo https)

Lembre-se sempre: quando falamos de conversão cada detalhe importa. Dessa forma, é importante contar com uma URL que contenha o protocolo https, que trará mais segurança para sua página e para as informações deixadas pelos usuários. 

Você não precisa entender a fundo todos os detalhes técnicos sobre isso, mas é importante que saiba de sua importância. Em navegadores como o Google Chrome, por exemplo, uma URL que não possua este protocolo aparecerá como insegura para o usuário. 

página não segura

Isso é tudo o que você não quer, não é mesmo? Afinal, um detalhe deste pode derrubar drasticamente suas taxas de conversão.

Adequação à LGPD

A Lei Geral de Proteção de Dados está em vigor no Brasil desde 2020 e, por conta disso, você precisa adequar suas Landing Pages neste contexto. A lei estabelece regras para coleta, armazenamento, tratamento e compartilhamento de dados pessoais. 

Portanto, ao criar sua landing page, entenda se a ferramenta utilizada oferece soluções para a LGPD brasileira e, de preferência, consulte profissionais especializados para te ajudar neste processo. 

Integração com outras plataformas

A integração entre ferramentas de marketing digital é essencial para a otimização dos processos dentro de uma empresa. Assim, antes de iniciar a construção de uma landing page, procure desenhar o fluxo das informações. 

Por exemplo: depois que o lead for capturado, para onde ele vai? Para um CRM? Qual? A plataforma de construção de landing pages tem integração com ele? Além do CRM, este lead deve ser redirecionado para nossa plataforma de automação ou e-mail marketing. A ferramenta oferece esta integração? 

Ter esta clareza antes mesmo de decidir por uma solução de landing pages te ajudará a economizar tempo e dinheiro. 

Boas Práticas para Otimização de Resultados com Landing Pages

Depois de criar suas landing pages e começar a captar seus primeiros leads é hora de relaxar? Nada disso. O trabalho de otimização da conversão nunca acaba. Nunca mesmo. 

A boa notícia é que hoje é muito mais simples fazer testes para otimizar os resultados do que há alguns anos atrás. E aqui chegamos aos testes A/B. 

Teste A/B em Landing Pages

Um teste A/B é uma ferramenta utilizada nas landing pages com o objetivo de testar diferentes variáveis em busca da melhor alternativa (que converte melhor). 

Com ela você pode fazer testes diversos, analisando os resultados de testes em:

  • Títulos (Headlines)
  • Descrições
  • Imagens
  • Formulário 
  • Cores
  • Call To Action 

Basicamente todo elemento de uma landing page pode ser testado em busca de uma melhor taxa de conversão. 

A maioria das ferramentas de construção de landing pages oferecem esta funcionalidade, o que é uma “mão na roda”, mas cuidado: apesar de parecer simples, um teste A/B precisa seguir alguns critérios como a validação estatística, por exemplo, para entender se os resultados são confiáveis ou não. 

Estude CRO

A sigla CRO, do inglês Conversion Rate Optimization (ou otimização da taxa de conversão) é um processo sistemático que tem como objetivo aumentar a porcentagem de visitantes de sites e landing pages a tomarem uma ação desejada. O CRO não é válido apenas para landing pages, mas pode ser aplicado em qualquer produto ou conteúdo digital (site, e-commerce, app, etc).

A chave para um bom trabalho de CRO é ter dados para saber o que otimizar (e para quem) ou, pelo menos, levantar hipóteses do que testar. Portanto, a otimização de conversão não existe sem um minucioso trabalho de análise de dados. Sem isso, tudo é feeling. 

Este é um campo vasto e exige muito teste. Mesmo que você ainda não possua um grande volume de dados, vale a pena entender alguns dos principais conceitos de CRO. 

Uma dica de livro é o Não me faça pensar – de Steve Krug, um clássico da web. Apesar de ser um livro já antigo e não ser exclusivamente relacionado à landing pages, ali você vai encontrar muitas dicas úteis e nunca mais você pensará web e design da mesma forma. 

Utilize Ferramentas de Mapa de Calor e Comportamento

Numa loja física é relativamente simples entender o comportamento de uma pessoa: Basta observá-la ou mesmo filmá-la para entender seus comportamento de consumo: qual o caminho percorrido, produtos que colocou no carrinho, seções mais visitadas, etc. Mas e nos meios digitais? A boa notícia é que isso também é possível!

Entenda como as pessoas estão se comportando em sua landing page com ajuda de ferramentas de mapas de calor e comportamentais. Estas ferramentas ajudam a rastrear o comportamento dos usuários em busca de pistas para otimizar a conversão. 

Por meio de cores, conseguimos identificar quais são as áreas mais navegadas, os call to actions mais clicados, se existe algum problema específico que esteja impactando os resultados, bem como uma série de outras análises possíveis.

Uma dica de ferramenta é o Hotjar, uma das queridinhas do mercado.

hotjar mapeamento de calor

Usar ferramentas como esta podem trazer insights importantes para você melhorar a performance de suas páginas de conversão.

Ferramentas de Otimização (Google Optimize e Optmizely)

Outra maneira de otimizar suas landing pages (e também seu site, por que não?) é usar ferramentas como o Google Optimize (gratuita) e o Optmizely

Ambas as ferramentas são excelentes formas de otimizar suas taxas de conversão por meio do entendimento do comportamento dos visitantes e aplicação de experimentos. 

O ideal é partir para ferramentas como estas quando sua empresa já possui um tráfego e investimentos relevantes em landing pages, não sendo indicada para iniciantes.

A Persuasão e as Landing Pages 

Até aqui você entendeu a parte tática relacionada à criação de uma landing page, certo? Agora vamos dar um passo além. 

O fato é que para aumentar as taxas de conversão nestas páginas é necessário entender como a mente humana funciona. Sim! E para nossa sorte, muitos cientistas e estudiosos do tema nos dão pistas importantes e caminhos a seguir em relação à persuasão e à ciência comportamental. 

Bem, nosso objetivo aqui não é detalhar estes campos (até porque seria impossível nestas linhas), mas trazer à tona que para ter melhores resultados em várias estratégias de marketing digital é importante entender sobre o ser humano e seus comportamentos. 

Aqui vão algumas sugestões de livros que falam sobre o tema: 

Aliás, esta primeira indicação do Robert Cialdini é o precursor de vários “gatilhos mentais” que hoje se fala muito no mercado de Marketing Digital.

Copywriting e Landing Pages

Não teria como não falar de copywriting aqui, afinal de contas, a escrita persuasiva é outro elemento fundamental para landing pages de sucesso. E é bom lembrar: copywriting é uma atividade já centenária e continua super atual.

Se você deseja ter mais resultados e conversão é importante entender os princípios que norteiam um bom trabalho de copywriting. E aqui, novamente, estamos falando de entender sobre o ser humano e suas emoções. 

É claro: existem muitas e muitas técnicas atreladas à escrita persuasiva, mas no fim do dia você precisa entender de pessoas e o que as fazem tomar decisões. 

A verdade é que nós adoramos pensar que somos seres racionais, mas a verdade é que a maior parte do processo de tomada de decisão tem características emocionais primariamente (e só depois são validadas pela razão). 

Ora, mas o que isso tem a ver com landing pages? Basicamente tudo: afinal, um usuário decidirá (ou não) deixar o contato para seu negócio mediante este “jogo mental” que acontece, por vezes, numa fração de segundo em seu cérebro.

Fizemos um vídeo explicando o que é copywriting e trazendo algumas dicas que poderão te ajudar a escrever de forma mais persuasiva em suas páginas de conversão.

A importância de Landing Pages para campanhas de tráfego pago

Quando estamos falando de investimento em mídias pagas como Google Ads, Facebook Ads, Instagram Ads, Linkedin Ads com o objetivo de conversão (leads) é fundamental contar com landing pages para maximizar o retorno do investimento. 

Algumas plataformas como é o caso do Google Ads considera a página de destino como um dos fatores para posicionar bem um anúncio no leilão. Neste sentido, contar uma landing page específica para determinado produto ou palavra-chave pode te ajudar a maximizar a entrega e o retorno destes anúncios nessas plataformas.

E por que isso importa? 

A experiência do usuário é fundamental para que ele se sinta confortável em continuar navegando pela sua landing page e, possivelmente, venha a converter. Além disso, as plataformas de mídia paga também buscam maximizar o retorno do investimento do anunciante e, para isso, precisam contar com boas páginas de conversão. E, por fim, sua empresa deseja ter o melhor retorno sobre o investimento possível. 

Todos estes “atores” (potencial cliente / ferramenta de mídia / sua empresa) dependem de uma boa página de destino para obter melhores resultados. Ficou claro a importância de uma boa landing page né? 

Como divulgar suas Landing Pages? 

Para que uma landing page cumpra sua função é necessário que as pessoas cheguem até ela, certo? É o que chamamos de tráfego no marketing digital, ou seja, como vamos atrair as pessoas para visitar nossa página de conversão? Aqui vão alguns canais que você pode considerar:

Mídias Sociais

As mídias sociais podem ser excelentes canais para fazer com que você consiga atrair tráfego qualificado para suas landing pages. Se você já possui uma audiência em suas redes sociais e ela é engajada, isso pode ser um ótimo ponto de partida. 

Se você ainda está no início de sua marca, poderá usar as mídias sociais, no entanto, para aumentar o alcance provavelmente terá que investir em anúncios, como veremos a seguir.

Tráfego Pago

Uma das formas mais comuns de divulgar landing pages é por meio de anúncios em plataformas de mídia pagas, como Google Ads, Facebook Ads, Linkedin Ads, Pinterest Ads, Twitter Ads e outras. 

Para marcas maiores talvez faça sentido utilizar plataformas de mídia programática para ganhar escala com suas campanhas. Alguns exemplos são Taboola e Outbrain, aqui no Brasil. 

E-mail marketing / Newsletter

Um canal orgânico e proprietário em que você pode utilizar na divulgação de suas landing pages é o e-mail marketing. Se você tem uma lista de e-mails de prospects e clientes poderá utilizá-la para divulgar suas páginas de conversão para esta audiência. 

Se você fez um bom trabalho e tem uma lista engajada, este pode ser um excelente canal de aquisição de novos leads em suas páginas de conversão. 

Vale um lembrete: Em hipótese alguma faça SPAM. Nunca compre listas e fuja de “mailings milagrosos” que oferecem por aí. O que funciona é você crescer e se relacionar com sua lista de forma orgânica.

Utilize seu próprio site

Se sua empresa já possui um site com algum tráfego, aproveite-o para divulgar suas landing pages dentro dele. Você pode fazer isso por meio de links, banners e popups, por exemplo.

Se o seu site tem um blog, uma ótima ideia é espalhar alguns banners divulgando seu conteúdo dentro de seus posts. É claro que essa comunicação deve fazer sentido e estar dentro de um contexto, certo?

Algumas empresas que atuam com a metodologia de Inbound Marketing utilizam esta estratégia como forma de promover conteúdos e materiais ricos em seus blogs.

Influenciadores

Dependendo de seu nicho de atuação, faz sentido estabelecer parcerias com alguns influenciadores em busca de geração de leads. Você pode começar pequeno, mapeando alguns nano e microinfluenciadores para iniciar um trabalho e, se der certo, pode aumentar a aposta e mapear influenciadores maiores.

Para esta estratégia funcionar é preciso ter um bom conhecimento de sua persona e também mapear muito bem possíveis influenciadores que dialoguem com estas pessoas em seu nicho de mercado. Pense em maneiras criativas de oferecer algum bônus ou condição especial para a audiência destes influenciadores para que a ação possa ganhar ainda mais escala.

Conclusão

As landing pages são ferramentas essenciais para empreendedores, agências e profissionais de marketing que pretendem melhorar seus resultados por meio do aumento de conversão em ações de marketing. 

Tenha em mente todas estas informações e dicas antes de começar a produzir a sua página de conversão e tenho certeza que você estará ganhando tempo (e dinheiro). 

Como você viu, apesar de parecer simples à primeira vista, o trabalho de conversão passa por muitos campos diferentes envolvendo marketing, design, persuasão, neurociência, comportamento humano, tecnologia e dados. Assim, é possível dar um mergulho profundo neste universo em busca de melhores resultados de conversão. É um mundo apaixonante!

Caso queira produzir suas próprias Landing Pages com o WordPress, recomendo conferir nosso Curso de Landing Pages no WordPress com Elementor

Se você está dando seus primeiros passos no Marketing Digital, então confira nosso Curso de Marketing Digital Gratuito para Iniciantes.

Ludy Amano

Fundador da Mirago, atuou como consultor de marketing digital por muitos anos. Formado em comunicação social pela ESPM, já ministrou aulas em instituições como BSP, Trevisan Escola de Negócios e Escola São Paulo. Atualmente se dedica a inovação na educação do mercado digital.