O Facebook admitiu ter descoberto uma série de erros na forma como ele mede as audiências através de uma gama de seus produtos, e lançou uma série de atualizações que visam melhorar a forma como ele mede o público, oferecendo aos anunciantes e suas agências “clareza e confiança” .

A descoberta vem após o Facebook dizer no início deste ano que tinha exagerado na forma como os usuários assistem a vídeos longos em seu site, em até 80%. Isso levou a uma investigação mais profunda pelo site de redes sociais para saber se houve erros em mais de seus produtos.

O Facebook descobriu que seu sistema também exagerou ao informar os gastos com artigos imediatos, uma característica que significa que as páginas de editores carregam mais rápido no Facebook, quantos usuários assistem 100% de um vídeo, exagerando referências de aplicativos e um bug em seus Insights de página, que superestimou o alcance orgânico.

Em uma tentativa de resolver os problemas, o Facebook está planejando uma série de correções que ele diz que vai oferecer à indústria de publicidade “mais clareza e confiança sobre os insights que prestam”.

Veja a declaração do Facebook:

“Sabemos que ter acesso a métricas confiáveis é importante para os milhões de parceiros que usam os nossos serviços para aumentar seus negócios. Como nossos produtos evolem para atender às necessidades das pessoas e as empresas que os utilizam, nossas métricas também vão evoluir “, explica o Facebook em um post de blog.

Ele também está trabalhando para formar um conselho de medição, um grupo de executivos de negócios e de medição que espera ajudar a moldar a sua abordagem à medição. Além disso, o Facebook está prometendo um novo processo de revisão interna que vai oferecer comunicações mais regulares e “mais claras”  sobre as suas métricas.

E você, o que acha dessas informações?