A escaneabilidade é essencial para qualquer produção de conteúdo. Se você tem um blog de marketing digital ou faz material rico escrito, então precisa conhecer esse conceito. 

A base para qualquer entendimento sobre escaneabilidade é entender a forma como consumimos conteúdo escrito nos computadores: não queremos ter que escavar informações. Preferimos ter a facilidade de encontrar a informação. 

Vamos nos aprofundar no assunto.

O que é escaneabilidade?

Escaneabilidade é um conceito de webwriting que define se o texto tem informações fáceis de encontrar. O nome desse conceito é dado porque o leitor costuma passar o olho rapidamente sobre o texto, como um scanner. 

É preciso facilitar que o leitor ache as informações que deseja durante essa olhada rápida. Se isso acontecer fica muito mais simples que ele decida consumir o conteúdo por completo. E se ele ler tudo fica mais fácil que você o direcione para outras páginas ou conteúdos.

Escaneabilidade do texto
Qual das duas páginas teria mais chances de ser lida?

Por que a escaneabilidade funciona? 

A escaneabilidade é baseada em conceitos de neuromarketing e user experience. Algumas das suas técnicas, como negritar informações relevantes, se baseiam na ideia de fazer uma frase se destacar por contraste. Outras, como o espaçamento, procuram ajudar as informações a ficarem melhor distribuídas.

Cada uma das técnicas do assunto tem uma função no esquema geral. Fazer uso de todas elas é essencial para que seu conteúdo realmente funcione. 

Técnicas de escaneabilidade

As técnicas a seguir são relevantes para atrair a leitura. Em termos bem genéricos, podemos dizer que é uma espécie de User Experience aplicada à redação. 

Se você deseja aplicar escaneabilidade nos seus textos, é preciso estar familiarizado com todas as técnicas a seguir.

Negritado

O uso do negritado ajuda a melhorar a escaneabilidade através do contraste. É a técnica mais simples de se encontrar, mas muitas vezes seu uso não é o ideal.

Para acertar os melhores pontos a serem negritados, entenda o seguinte: essas são as frases que o leitor irá absorver sem nenhum contexto. Por isso é importante escolher bem os trechos. 

Intertítulos

Um bom uso de intertítulos é uma divisão simples, com explicações consistentes sobre o conteúdo abaixo. 

Existe uma ideia de que um intertítulo deve ser feito sempre a cada quatro ou cinco parágrafos no máximo. Isso é um exagero: os intertítulos deve ser usados sempre que o assunto retratado mudar tanto que é preciso explicar o novo assunto. 

Foque-se em ter intertítulos que sirvam como fio condutor do texto. Eles precisam ajudar a contar a história do artigo: de onde você está saindo, por onde passa e onde vai chegar. 

Marcadores

O uso de marcadores para criar listas é uma excelente forma de distribuir melhor as informações. Digamos, por exemplo, que eu fosse listar as técnicas que estamos discutindo aqui. A melhor forma para isso seria:

  • Negritado;
  • Intertítulos;
  • Marcadores;
  • Espaçamento;
  • Linkagem.

Quando for listar coisas que precisam respeitar uma ordem, o ideal é usar os marcadores de lista numerada. Por exemplo, para uma lista de cuidados ao arrumar uma mala:

  1. Separe as roupas que vai levar;
  2. Dobre-as com cuidado;
  3. Coloque na mala da mais pesada para a mais leve;
  4. Preencha os espaços entre as pilhas com outros pertences.

Listas podem ser usadas em diversos momentos no seu texto. Caso as frases de cada ponto sejam muito longas, use o negritado para destacar sobre o que cada ponto realmente é.

Espaçamento

Espaçamento é uma questão tanto de tamanho das frases quanto dos parágrafos. Isso porque frases mais curtas são mais fáceis de ler. Parágrafos mais curtos também ajudam a não assustar o leitor.

O ideal é que as frases raramente passem de duas linhas de texto. Os parágrafos devem ter entre 2 e 5 linhas de extensão, com raras exceções. 

Se você fizer parágrafos muito longos, o texto parece sem fôlego. Se as frases se estendem muito, ficam difíceis de entender. É importante tomar cuidado com parágrafos muito curto em sequência, também: é difícil passar valor dessa forma.

Linkagem

A forma como você distribui os links é importante para que o texto leve a outras páginas. Isso precisa ser feito com cuidado. Cada link é uma informação que precisa de espaço próprio para ser entendida. 

Isso significa que você deve evitar colocar links demais num mesmo parágrafo. Isso pode ser feito caso esteja oferecendo várias opções de solução para um problema. Entretanto, evite fazer o mesmo com links internos. 

Exemplo de uso das técnicas

No texto abaixo, você pode ver um exemplo de texto sem nenhum uso das técnicas de escaneabilidade. Na sequência, apresentamos o mesmo texto através do uso de técnicas. Julgue por si mesmo qual dos dois é mais fácil de ler.

“Vídeo

O vídeo precisa ter um planejamento desde o roteiro. Existem 4 práticas que ajudam a melhorar a estrutura do audiovisual: Gancho – comece o vídeo com uma fala que resuma o que vai ser falado e atraia o público a assistir tudo. Imagem de exibição – pense no que estará sendo visto pelo público antes que ele dê o play no vídeo. Título – coloque a palavra-chave principal do título no começo dele e faça um texto que atraia a atenção com verbos e números. A seguir – o vídeo também precisa ter uma Call to Action, um direcionamento de ação para que o público continue a consumir seu conteúdo.”

Vídeo

O vídeo precisa ter um planejamento desde o roteiro. Existem 4 práticas que ajudam a melhorar a estrutura do audiovisual:

  1. Gancho – comece o vídeo com uma fala que resuma o que vai ser falado e atraia o público a assistir tudo;
  2. Imagem de exibição – pense no que estará sendo visto pelo público antes que ele dê o play no vídeo;
  3. Título – coloque a palavra-chave principal do título no começo dele e faça um texto que atraia a atenção com verbos e números;
  4. A seguir – o vídeo também precisa ter uma Call to Action, um direcionamento de ação para que o público continue a consumir seu conteúdo.

Você costuma ler textos online? Conta pra gente um exemplo de informação que você decidiu procurar em um texto e acabou lendo o artigo inteiro ao encontrar o que queria negritado!