O neuromarketing é uma nova área de marketing que utiliza tecnologias médicas para estudar as respostas do cérebro a estímulos de marketing. Pesquisadores usam a ressonância magnética funcional para medir mudanças na atividade em partes do cérebro e para saber por que os consumidores tomam determinadas decisões.

Enquanto isso possa parecer sofisticado para você, não é tão difícil de entender e implementar. Tudo que você precisa fazer é tocar no subconsciente do seu cliente. Aqui estão algumas dicas que podem ajudar a simplificar o processo:

1. A influência de emoções

A mente subconsciente é influenciada pela emoção. Você precisa criar campanhas que se conectam emocionalmente com o seu público. Você também pode influenciar seus clientes, fornecendo estímulos sensoriais que provocam uma resposta emocional.

2. Estímulos visuais funcionar melhor no neuromarketing

As pessoas respondem melhor às imagens, porque a visão é um dos primeiros sentidos que desenvolvemos, e nós rapidamente começamos a atribuir significado emocional às imagens. Por exemplo, as cores vermelhas e verdes com uma pitada de branco podem imediatamente estimular o espírito festivo. Você pode usar esses estímulos visuais para acionar uma resposta emocional e incentivar as pessoas a comprar seus produtos.

3. Diferentes culturas respondem de forma diferente

Se você pretende introduzir no mercado para um público culturalmente diversificado, tenha em mente que pessoas diferentes têm diferentes gatilhos subconscientes. O que é aceitável e atraente para uma cultura não serão para outra.

A compreensão do cliente preferências, humores e emoções são a chave para uma campanha de marketing bem-sucedida. Infelizmente, geralmente é acertar ou errar. É aí que o neuromarketing vem e pode ajudar a levar o seu marketing e conversão para o próximo nível. É simples – basta aprender a ler a mente das pessoas, ou mais realisticamente, usar essas informações como o ponto de partida.