Se você quer produzir conteúdo em texto para a internet, precisa entender de Webwriting. Cada vez mais essencial na produção de blogs, sites de notícias e no marketing digital, essas práticas ajudam a conquistar a atenção do usuário.

Nesse artigo, nós vamos explicar um pouco mais sobre a escrita para internet e ajudar você a encontrar uma forma de trabalhar o texto de forma mais precisa no seu site. 

Confere com a gente 

O que é Webwriting

O nome webwriting é dado a um conjunto de práticas de escrita e diagramação de textos que ajuda um texto a ficar mais eficiente para os interesses comuns da internet: posicionamento em mecanismo de busca, alcance de audiência e experiência do usuário.

O webwriting não deve ser confundido com o copywriting, prática de tornar o texto em si mais atrativo. A questão da escrita para web não é de escolha de palavras, mas da forma como o produto é apresentado.

Ao escrever para a internet, é preciso manter sempre em vista que o posicionamento do texto nas buscas é essencial para que ele alcance as pessoas. Portanto, é preciso entender de SEO.

Além disso, o público precisa ter uma boa experiência com a leitura e saber que o texto realmente informa o que eles desejam saber. Nesse aspecto, é importante estudar sobre escaneabilidade do texto.

Porque aplicar Webwriting no seu site ou blog

O Webwriting é a única forma de fazer seu texto se tornar atrativo ao leitor. Escrever o site ou blog ignorando que o público precisa conseguir encontrar a informação no meio dele é o mesmo que escrever para ninguém.

Como o público tem sua atenção disputada por centenas de empresas todos os dia, você precisa convencê-lo rapidamente que o seu texto é exatamente o que ele procura. 

Como trabalhar o Webwriting

Trabalhar a escrita para web envolve diversos fatores e técnicas. Abaixo, explicamos as mais eficientes e importantes. Se você começar a aplicar cada uma delas no seu site ou blog, com toda certeza verá uma melhoria na audiência.

Escaneabilidade

A escaneabilidade é a prática de tornar um texto mais fácil de ser lido. Isso significa que o leitor precisa ser capaz de correr o texto em poucos segundos pelo seu texto e saber exatamente do que ele trata. 

Muitas pessoas costumam ir até o fim do texto sem prestar muita atenção para procurar por determinadas informações antes de decidir se vai ler o texto por completo. Isso é o que chamamos de “escanear” o texto.

A primeira prática da escaneabilidade é o negritado. A escolha de pedaços específicos do texto, mais interessantes e que passam a informação procurada, para serem destacados.

Outra prática é a utilização de imagens e diagramação para maximizar a passagem de informações. Infográficos são muito úteis.

Você também pode tornar um texto mais escaneável ao fazer um pequeno sumário para textos longos que jogue o público diretamente onde quer chegar. Assim você terá uma taxa de rejeição muito mais baixa.

Por fim, é interessante fazer uso de pequenas listas de bullet points para sumarizar as informações. Por exemplo, se formos resumir as práticas de escaneabilidade, teremos:

  • Negritar trechos relevantes do texto;
  • Uso de imagens e diagramação para melhorar o texto;
  • Criar sumário para textos longos;
  • Uso de bullet points.

Intertítulos

O uso de intertítulos para hierarquizar a informação é essencial para a leitura. Você pode ver esse texto como exemplo: o intertítulo de práticas de webwriting é seguido por um subtítulo que detalha cada uma delas.

Isso ajuda na diagramação e na escaneabilidade, separando o texto em pedaços mais práticos.

Linguagem simples

Por linguagem simples, entenda que você precisa adequar a escrita a quem estiver lendo. Não use palavras muito complicadas ou termos complexos demais. Termos específico de uma profissão estão liberados, desde que você tenha certeza que o público vai entender.

Tente dar uma simplificada no que estiver escrevendo antes de publicar. Tire as frases muito longas e as palavras que podem atrapalhar o ritmo de leitura. Também é importante tentar usar conectivos entre as frases.

Parágrafos curtos

Os parágrafos para escrita na internet precisam ser curtos. Qualquer coisa acima de cinco linhas começa a ficar absurdo. O seu leitor precisa entender o ritmo de leitura para não se sufocar.

Tente fazer os parágrafos pensando em espaçar o conteúdo. Note, por exemplo, que o parágrafo anterior fala sobre a necessidade de encurtar, enquanto esse explica como encurtar.

Da mesma forma, sempre use um parágrafo para encerrar cada sessão. Isso ajuda o leitor a juntar os pontos sobre o assunto que você está trabalhando.

Link building

O link building ajuda tanto no SEO quanto na conquista direta de audiência. Isso porque o leitor pode se interessar pelos links que você disponibilizou e continuar no seu site, o que é sempre interessante.

Foque em trabalhar os links internos e se preocupe apenas em colocar um ou outro link externo que não leve para a concorrência. 

Sempre direcione os termos especificamente para a página que tem aquela palavra-chave. Aqui no blog da Mirago, por exemplo, temos um texto de marketing de conteúdo e todos os links em cima dessa palavra sempre direcionam para ele.

Perguntas

Você já reparou que alguns blog usam e abusam de perguntas para fixar sua atenção? Essa é uma prática importada das conversas interpessoais. 

As pessoas tendem a se engajar melhor com textos que usam interrogação para mantê-las atentas. Mas não abuse. Afinal, você iria querer sentir que uma pergunta foi feita apenas de forma retórica no texto?

Diferenças entre escrever para blog e site

Como dissemos, você pode usar o web writing tanto para blog quanto para site. Mas existem pequenas diferenças entre essas duas possibilidades. 

Quando for escrever uma página de site, provavelmente seu foco vai estar em conquistar público por SEO e direcioná-lo o mais rápido possível para informações do seu produto. Isso significa que o foco da escrita é mais na palavra-chave que na entrega de conteúdo.

Já num texto para blog, o jogo é mais longo. Você vai querer entregar valor para gerar gatilho de reciprocidade na sua audiência antes de desenvolver uma venda. Por isso, é importante se focar em trabalhar melhor a entrega de informações.

No fim, essas diferenças irão influenciar o que vai se tornar intertítulo, o que vai ser negritado e muito mais. A intenção do leitor ao alcançar seu texto também será ligeiramente diferente. 

Conta pra gente nos comentários quais os problemas que você costumam encontrar para ler textos na internet!