Sua lista de e-mails pode ajudar sua empresa a economizar tempo. Mas não há nada mais perigoso do que o software automatizado de e-mail de marketing nas mãos de uma empresa excessivamente agressiva. Ele deve ser usado para ajudar a construir a sua lista, não esgotá-la.

Se você está constantemente martelando sua lista com e-mails, você vai testemunhar um aumento na taxa de cancelamento. É importante que você seja inteligente com seu e-mail marketing. Vamos conferir algumas dicas de como usá-lo!

Porque cuidar da sua lista de e-mails

Uma boa lista de e-mails pode ser muito difícil de se alcançar. Afinal, existe todo um investimento em conteúdo para ter uma lista própria. Comprar uma pronta é um tiro no pé, já que os clientes não se ofereceram e não estão interessados no seu produto.

Por isso, é preciso cuidar para que sua lista de e-mails não perca qualidade. Isso significa cuidar e entender que uma lista é como uma árvore: precisa de cuidados e não deve ser explorada excessivamente para render frutos.

1. Acompanhe toda a atividade

A maioria dos e-mails marketing de software e plataformas permite que você acompanhe abertamente as taxas de todos os links incluídos na mensagem. Isso lhe dá uma grande visão geral do compromisso global.

Use essas ferramentas para acompanhar as taxas da sua lista de e-mails e adaptar o seu conteúdo ao que as pessoas cadastradas tiverem como preferência.

2. Segmente

As listas de e-mail com base na atividade da maioria dos softwares de e-mail marketing permitem que você  veja o nível de engajamento para cada assinante. Por exemplo, o MailChimp classifica cada assinante com uma estrela. Isso permite que você veja como eles são sensíveis com seus mailings. Você pode, em seguida, quebrar seus assinantes em grupos.

Quando você agrupa seus assinantes juntos com base na atividade, ele permite que você veja o mercado de cada grupo separadamente. As pessoas que são mais ativas e abrem todos os seus e-mails vão responder melhor às ofertas mais agressivas, enquanto você pode ser menos agressivo com os assinantes que ainda não estão totalmente engajados com a sua marca.

3. Pense na frequência

Cada empresa vai ter uma lista de e-mails que reagem de forma diferente para a frequência que é enviada. Algumas listas irão interagir com cada mensagem, mesmo que sejam enviadas várias vezes por mês. Outras terão melhor desempenho se você chegar uma vez por mês.

Não há jogo de adivinhação envolvido. Você vai precisar dividir várias frequências e usar esses dados para ajustar sua abordagem. Você pode perder alguns assinantes no início, mas encontrar a melhor fórmula para o seu mercado-alvo é fundamental para o sucesso em longo prazo.

4. Nunca pare de construir sua lista

Você deve estar sempre adicionando à sua lista, e utilizando diferentes formas de marketing online para construí-a. O marketing de busca paga, Search Engine Optimization e marketing de mídia social podem ser usados ​​para direcionar o tráfego para suas páginas de destino.

Para o seu funil automatizado de e-mail marketing se manter em produção, você precisa adicionar constantemente novas perspectivas. Se você parar de adicionar novos leads, você acabará por martelar a sua lista de e-mail para a morte. Constantemente construa a sua lista, enquanto monitora os dados e ajusta sua campanha ao longo do caminho, isso vai ajudar a baixar a sua taxa de cancelamento e aumentar suas conversões e receita.

A sua lista de clientes pode fazer parte de uma estratégia maior, envolvendo entre outras questões o remarketing. Se você quiser fazer remarketing no Facebook e não sabe como, confira nosso artigo que ensina passo a passo.