Alguém já deve ter te falado que fazer anúncios de vídeo no Facebook ajuda qualquer estratégia de Marketing Digital. E essa pessoa estava certa! Afinal de contas, esse é um dos formatos de mídia mais consumidos pelos usuários da rede social.

O Facebook também tem uma propensão a facilitar o consumo de vídeo. É do interesse da rede social que o usuário passe mais tempo dentro dela, e vídeos são uma das apostas. Mas como fazer esses anúncios de vídeo funcionarem?

Vem comigo que eu te explico!

Porque fazer anúncios de vídeo no Facebook

Quando você começa a criar uma campanha no Gerenciador de Anúncios, existe a opção de escolher como objetivo Visualizações do Vídeo. Essa escolha é uma boa opção para desenvolver uma estratégia de marketing focada em lançamento de produtos, vídeos de bastidores ou qualquer outra forma de aumentar a conscientização sobre sua marca.

O que acontece é que o Facebook costuma exibir anúncios marcados com esse objetivo para usuários que têm maior tendência a assistir vídeos inteiros. E isso pode servir para muitas funções. Por exemplo:

  • Gerar interesse em materiais ricos;
  • Atrair assinantes para sua newsletter;
  • Converter vendas;
  • Anunciar novos produtos;
  • Depoimento de cliente;
  • Cases de sucesso da sua empresa;
  • E muito mais.

Mas como fazer anúncios de vídeo no Facebook que realmente funcionam? Como ter certeza que não está perdendo seu tempo e dinheiro investindo em uma mídia que tem um preço médio caro?

Para isso, basta seguir as nossas dicas abaixo.

Vamos às dicas

1. Entenda seu público antes de gravar

Antes mesmo de começar a gravar seus anúncios de vídeo para Facebook, você precisa saber quem vai ser atingido com ele. E para isso, precisa entender de cabo a rabo o seu público.

Para começo de conversa, o anúncio de vídeo não é uma coisa solitária. Ele faz parte de um planejamento e é uma forma de alcançar um objetivo. Por isso é importante entender sua intenção com ele.

Se você quer atingir pessoas que ainda estão conhecendo o problema que você soluciona, então você sabe que está procurando pessoas do Topo do Funil. Se quer atingir pessoas que já sabem do problema mas não estão decididas a resolvê-lo, então tem que trabalhar o Meio do Funil. E se quer atingir pessoas prontas para solucionar o problema comprando seu produto, então está no Fundo de Funil.

Os conceitos do Funil estão relacionados ao Inbound Marketing. Se você quer saber mais sobre o assunto, pode começar assistindo o nosso Webinar sobre ele. Preencha o formulário abaixo para ter acesso.

Após entender o estágio do Funil de Vendas em que se encontra o público com o qual você quer conversar fica mais fácil pensar numa pauta. Depois disso, é hora de pensar no vídeo em si.

2. Pense nos segundos iniciais

Essa é uma dica essencial para quem quer aproveitar bem seus anúncios de vídeo no Facebook. Os primeiros segundos do vídeo tem que ter a capacidade de convencer o cliente a assistir todo o vídeo.

Veja bem: a função desses segundos não é conquistar uma venda. Basta que eles sejam um gancho para que o usuário assista todo o seu vídeo. Com isso, você passa a ter mais engajamento.

O ideal é aproveitar esses segundos para bater diretamente de frente com a dor do seu público que o vídeo soluciona. Por exemplo: se você precisa vender um curso de inglês, a dor do seu comprador é estar adequado ao mercado de trabalho e saber se comunicar globalmente.

Bata nesse ponto desde o primeiro segundo de vídeo, com a primeira frase. Dessa forma você conquista o interesse do público.

3. Conheça os gêneros de vídeo

Antes de decidir fazer vídeo, é preciso também decidir quais formatos empregar. Isso significa decidir o gênero de vídeo.

Como citamos antes, o vídeo pode ser um case de sucesso. Isso significa contar a história da solução de um problema para um cliente. Por si só, isso já define um gênero de vídeo. Outros exemplos incluem entrevistas, vídeos de perguntas e respostas ou vídeos de tutorial.

Existe uma quantidade absurda de gêneros de vídeos e muitos deles podem ser aplicados no Marketing Digital. Por isso é importante pesquisar antes de decidir por algo. Mas se precisar, se atenha aos básicos. Por exemplo:

  • Entrevistas;
  • Perguntas e Respostas;
  • Vídeo case;
  • Depoimento;
  • Apresentação de produto;
  • Tutorial.

4. Qual valor seu anúncios de vídeo está entregando?

Depois de pensar no formato do seu vídeo, pense também no que você está entregando para quem assistir. Não adianta, nos dias de hoje, produzir conteúdo esvaziado de valor.

O tempo dos consumidores é cada dia mais disputado, com mais e mais marcas querendo sua atenção. Por isso não basta mais atingir o público com uma mensagem sobre seu produto: é preciso entregar uma diferença na vida da pessoa.

Entregar valor é muito simples. Pense nos problemas mais imediatos do seu público, que você pode ensiná-lo a resolver por conta própria. Então foque seu vídeo em ajudar a resolver esse problema. É isso que a Dr. Oetker faz ao criar vídeos de receitas, por exemplo.

5. Use legendas

Muitas pessoas navegam pelo Facebook com o som desligado. Isso significa que você precisa estar preparado para que a impressão não seja perdida apenas pela falta de áudio para acompanhar as imagens.

A forma mais eficiente de conseguir atingir isso é colocando legendas no seu vídeo. É uma solução simples e elegante que pode até atrair a pessoa para ligar seu áudio. Existem ainda a alternativa de pensar num vídeo que entrega seu conteúdo sem áudio.

6. Olhe sempre as estatísticas do seus anúncios de vídeo no Facebook

É importante estar sempre avaliando as estatísticas oferecidas pelo seu Gerenciador de Anúncios sobre o vídeo. A partir deles você vai conseguir entender melhor o que está ou não funcionando na sua estratégia.

Além das estatísticas oferecidas pelo Gerenciador de Anúncios, um número importante é o Gráfico de Retenção. Ele mostra o número de pessoas q assistiu o vídeo segundo a segundo. Na imagem abaixo, um exemplo:

anúncios vídeo Facebook

O Gráfico de Retenção é perfeito para verificar se o seu gancho funcionou ou se alguma coisa que você disse em um dado momento do vídeo influenciou a forma como ele foi assistido. Procure por alterações na curva e tente aprender com o que foi feito para que a mudança acontecesse.

Para encontrar o Gráfico de Retenção, vá para a sua página e selecione Ferramentas de Publicação na barra superior. Depois, procure na coluna da esquerda por Biblioteca de Vídeos. Clique no título do vídeo e selecione Retenção de Público.

Remarketing com anúncios de vídeo no Facebook

Já que você está interessado em anúncios de vídeo no Facebook, que tal a gente conversar sobre como eles são uma excelente forma de trabalhar o remarketing?

Se os vídeos são a mídia mais consumida e engajada, então eles são uma ótima forma de atingir seu público já interessado e engajado. O remarketing no Facebook é uma ótima forma de direcionar seu público para conteúdos relevantes para a progressão no Funil de Vendas.

Funil de vídeos

Além da ideia de direcionar remarketing em vídeo para um público que já consumiu seu conteúdo em outras plataformas, existe a possibilidade de organizar todo um funil de vendas apenas com anúncios em vídeo no Facebook.

Para isso, pense primeiro em pelo menos três anúncios em vídeo, um para cada estágio do Funil de Vendas. Pense em dar prosseguimento no processo de convencimento começado em um através dos vídeos seguintes.

Por exemplo: o primeiro vídeo da sua venda de curso em inglês pode ser uma dica de pronúncia. O segundo pode ser sobre palavras que os brasileiros tem dificuldade em pronunciar em inglês. E por fim, um anúncio sobre seu curso.

Comece, então, criando uma campanha com um público nativo ou semelhante para o primeiro vídeo. Esse é o topo do funil.

Em seguida, crie um anúncio com seu segundo vídeo, criando um público personalizado. Para esse público, selecione a opção de Vídeo no menu de públicos. Na janela que vai abrir, selecione um engajamento, como por exemplo: pessoas que visualizaram pelo menos 50% do vídeo… E então selecione o primeiro vídeo.

Deixe o orçamento desse segundo vídeo como Vitalício e coloque quanto quer gastar com a visualização daquele vídeo.

Depois, repita o mesmo procedimento que fez com o segundo vídeo para o terceiro. Selecione o segundo vídeo como vídeo que deve servir de origem de público.

Esse processo é uma automação básica de marketing digital.

Gostou das dicas? Conta pra gente nos comentários o que ficou faltando!