Um profissional do tipo T (derivado do inglês T-Shaped professional) tem sido altamente demandado pelo mercado.

Mas afinal, o que é um profissional T-Shaped?

O uso da letra “T” tem a ver o formato para explicar qual conjunto de competências que um profissional deve desenvolver. No eixo horizontal estão as competências mais generalistas e no eixo vertical estão as competências em que a pessoa tem um conhecimento especializado.

Portanto, um profissional T-Shaped tem um mix dessas competências tendo uma base de conhecimento em nível abrangente/intermediário e uma ou duas competências em que é especialista.

Um profissional T-Shaped em Marketing Digital

Vamos dar um exemplo na área de marketing digital pra ficar mais fácil o entendimento.

Exemplo de um T-Shapped para um profissional de Growth Hacking (Growth Tribe)

Um bom profissional de marketing digital, e que hoje é altamente valorizado pelo mercado, deve ter um conjunto de competências que lhe permita atuar em diversas frentes. E quais são algumas dessas competências?

  • Web Analytics
  • SEO
  • Marketing de Conteúdo
  • Inbound Marketing & Automação
  • Tráfego Pago
  • CRO (Conversion Rate Optimization ou Otimização da Conversão)
  • Análise de Dados
  • Geração de Leads
  • Usabilidade
  • E-mail Marketing
  • Social Media
  • ASO (App Store Optimization)
  • Storytelling
  • Branding
  • Design
  • Assessoria de Imprensa

Obviamente não é possível ser um especialista em todas elas (e olha que tem mais competências que poderiam entrar aí, viu?). Sendo assim, esse profissional, por exemplo, poderia ter um conhecimento aprofundado em SEO e Tráfego pago (suas especialidades) e ter um conhecimento superficial/intermediário (prático) em todas as demais.

Por que as empresas valorizam profissionais do tipo T?

O mercado tem valorizado muito esse tipo de profissional pois ele possui competências e habilidades multidisciplinares que o ajudam a resolver problemas de forma criativa, entregar resultados e se integrar facilmente a diferentes equipes e projetos.

Essas competências listadas acima são as que geralmente inserimos num currículo, também chamadas de hard skills, ou competências técnicas. Elas são superimportantes para um profissional de Marketing Digital, no entanto, apenas elas não bastam…

Atenção para as Soft Skills

Apesar de estarmos destacando que um profissional T-Shaped deve ter conhecimento e habilidades relacionadas à sua área técnica de atuação, não podemos nos esquecer do desenvolvimento das chamadas Soft Skills, ou Habilidades Comportamentais. Alguns exemplos são:

  • Bom relacionamento interpessoal
  • Boa capacidade de comunicação
  • Capacidade de colaboração
  • Inteligência emocional
  • Flexibilidade

Esse conjunto de competências (hard + soft skills) é que farão um profissional ser diferenciado no mercado.

Os desafios de se tornar um Profissional T-Shaped

Estamos presenciando, numa velocidade cada vez maior, o aumento na complexidade do ambiente de negócios que reflete diretamente no conjunto de competências exigidos de um profissional.

Para ver como isso é verdade, basta pensar que as habilidades que satisfazia um profissional para atuar na área de marketing há 10 anos atrás eram muito diferentes das habilidades exigidas hoje.

E um dos principais desafios é que para se tornar um profissional T-Shaped leva-se tempo. Serão necessárias muitas horas de prática na realização dessas atividades. Só teoria não basta, é preciso “sujar as mãos de graxa”.

Além disso, as competências e habilidades exigidas mudam rapidamente. Assim, o que pode ser relevante hoje, daqui há 3 anos pode ter perdido relevância.

Os desafios são grandes, mas essa é a nova realidade dos mercados. É importante lembrar que a competição hoje é global, inclusive pelo seu cargo. Uma pessoa na China, Índia ou Israel pode estar mais qualificado(a) para exercer essa mesma função que você deseja.

Dicas para se tornar um profissional T-Shaped em Marketing Digital

Antes de decidir se tornar um profissional T-Shaped, é importante avaliar alguns pontos:

1. Faça uma auto avaliação e entenda seus pontos fortes e pontos fracos

Você precisa se conhecer e ser honesto com você mesmo. Separe uma folha de papel e faça um risco no meio dela. De um lado você anota seus pontos fortes e do outro os fracos. Autoconhecimento é a chave aqui. Imagine que você seja um profissional de marketing e não tem muita afinidade com o lado analítico (matemática e estatística). Nesse caso, provavelmente, sua área de especialização não seria análise de dados ou web analytics, por exemplo.

2. Defina uma área de especialização

Após fazer uma autoavaliação é hora de decidir em qual área você acredita que pode dar a maior contribuição se tornando um especialista. Se for o SEO, ok, então agora é preciso mergulhar de cabeça nessa atividade para ganhar competência nisso.

3. Esteja disposto a ter o “lifelong learning” como seu aliado

Uma vez decidido se tornar um profissional T-Shaped, então é preciso saber que os estudos farão parte da sua jornada. Aprender é pra toda a vida. Nem todas as pessoas estão dispostas a pagar o preço de estudar sempre, é preciso disciplina e um propósito maior.

4. Ganhe tempo

Faça cursos de marketing digital, frequente eventos, leia livros da área, siga e faça contato com profissionais que são referências em suas áreas. Com as mídias sociais hoje é muito fácil ter acesso a conteúdo de qualidade gratuitamente.

5. Execução, execução, execução

Você precisa de rodagem e experiência prática, lembra? Ser um expert em finalizar cursos ou ler livros não fará de você um profissional desejado pelo mercado. O que vale é o fazer, a entrega. É ali nas trincheiras que os problemas aparecem e os desafios precisam ser solucionados.

Não importa se vai se dedicar a um projeto pessoal ou mesmo oferecer seu trabalho gratuitamente por um período para alguém, o que importa é que você precisa começar a fazer e botar a mão na massa. Jamais ignore essa etapa.

6. Nunca pare de aprender e executar

Se você seguir o passo a passo acima verá que conseguirá fazer avanços significativos em alguns meses de dedicação. A partir daí concentre-se em manter a roda girando e fazer com que esse ciclo virtuoso comece a te proporcionar conquistas em sua carreira.

O importante é não deixar de aprender nunca, pois as habilidades exigidas pelo mercado hoje com certeza não serão as mesmas daqui há 5 anos e você precisa estar atento(a) a isso para continuar se desenvolvendo com um profissional T-Shaped.

Conclusão

Se você é um profissional de marketing, tenha um olhar atento a esse modelo e tenha em mente que desenvolver sua carreira pensando num perfil T-Shaped pode fazer a diferença pra você no médio prazo em termos de crescimento na carreira.

Se você é um empreendedor ou está montando um time na sua empresa, busque ter pessoas com esse perfil na sua equipe. Eles podem fazer a diferença na entrega de resultados.

Antes de finalizar o texto é preciso deixar claro que não é apenas o profissional do T-Shaped que é valorizado no mercado. Existe o especialista “puro”, altamente especializado numa determinada área e outros mais generalistas. Cada qual tem sua relevância dependendo da empresa e dos times.

E aí? Ficou claro o que é esse profissional T-Shaped pra você? Você se considera um profissional do Tipo T? Pretende se tornar um? Conta pra mim nos comentários!