Quer conhecer algumas das melhores estratégias de marketing digital que realmente funcionam? Então este texto é pra você!

Antes de começarmos um aviso importante. Muitas das estratégias que falaremos aqui você pode já ter ouvido falar e algumas até aplicar. Só cuidado com o fato de que conhecer algo é diferente de saber fazer algo. 

O objetivo deste conteúdo é trazer uma visão macro de várias estratégias para você conhecer e depois estudar mais a fundo e se aprofundar nas que mais fizerem sentido pra você!

O que são estratégias de Marketing Digital?

De maneira resumida, são atividades desenvolvidas com o objetivo de atrair, converter, vender e se relacionar com potenciais clientes. Além disso, as estratégias de marketing digital também podem contribuir com o reconhecimento de marca nos meios digitais.

Separamos neste post 21 Estratégias de Marketing Digital pra você conhecer e aplicar no seu negócio. 

Vamos a elas?

1. Landing Pages + Copywriting

Pra começar com tudo vamos falar da união de duas forças com objetivo e foco total em conversão. Landing Pages são páginas construídas e otimizadas para converter. A ideia é mais ou menos: Ou “converte ou some” (nem tão grosseiro assim, mas a ideia é essa).

O copywriting utiliza técnicas de escrita persuasiva que utilizam muitos elementos popularmente conhecidos como “gatilhos mentais”. 

Não gosto muito de simplificar copywriting como sendo apenas a utilização destes gatilhos. O trabalho de copy tem como objetivo, na maioria das vezes, aumentar as vendas de um produto ou serviço. Se vendeu mais, então o copy atingiu seu objetivo e nunca devemos perder isso de vista.

Para se tornar um(a) bom(a) profissional de copywriting é pressuposto que a pessoa entenda muito bem o público com o qual está falando, entender suas dores, necessidades, anseios e desejos. 

E é preciso mais: Entender de pessoas, psicologia, comportamentos e utilizar o poder da escrita persuasiva para fazê-lo(a) tomar uma ação

Importante dizer que Persuasão é diferente de Manipulação

Análista de contúdo e Copywriter
Análista de conteúdo e Copywriter

Focar nestas duas estratégias de Marketing Digital pode fazer grande diferença nas suas conversões e vendas. Caso tenha interesse em saber tudo sobre as Landing Pages, assista a este vídeo aqui.

2. Podcasts

Os podcasts cresceram muito nos últimos anos. Apesar de estarmos muito distantes de mercados mais maduros como os EUA, o Brasil tem evoluído enormemente e essa é uma estratégia interessante para utilizar e construir uma audiência. 

Algumas das Vantagens do Podcast: 

  • Baixo custo de produção (você pode começar simplesmente gravando um áudio no seu celular)
  • São flexíveis (podem durar 5 minutos ou 3 horas)
  • São gratuitos – barreira de adoção zero
  • Podem ser ouvidos em qualquer lugar – trânsito (metrô, ônibus, carro), academia, caminhada, em casa, etc.
  • Você pode produzir conteúdos mais densos e profundos
  • Maior proximidade com a audiência (que geralmente ouve sua voz em fones de ouvido – de certa forma você “entra na mente” delas)
  • Educam e entretêm (ao mesmo tempo)
  • Contam com um Benefício oculto (você pode convidar pessoas para serem entrevistadas – e iniciar ali um relacionamento com elas)

3. Reaproveitamento de conteúdo

Esta estratégia de marketing de digital é algo extremamente simples pois conta com algo que você já possui, mas por vezes está subutilizando (tenho quase certeza). 

O reaproveitamento de conteúdo é algo muito simples de ser executado. Um exemplo: Você pode produzir um vídeo e aproveitá-lo em várias partes. No caso de uma entrevista em seu canal do Youtube você pode tirar vários nuggets (pequenos trechos relevantes), pode transformá-lo num podcast, pode transcrever aquele texto e inserir no seu Blog, pode resumir os insights e fazer um post nas mídias sociais. 

Um dos mestres neste assunto e que utiliza muito bem esta estratégia é o Gary Vaynerchuck (se você não conhece, dê um Google aí)

4. Marketing de Conteúdo

O Marketing de Conteúdo é a estratégia de marketing digital para atrair tráfego qualificado para seus canais de comunicação. Isso é atingido oferecendo conteúdo de qualidade e valor. É uma forma ajudar um potencial cliente em sua jornada de compra acelerando o processo comercial.

O Marketing de Conteúdo tem como um de seus objetivos centrais gerar mais leads e vendas de seu produto ou serviço, além, é claro de gerar reconhecimento de marca.

Atualmente existem diversos formatos de conteúdo que podem ser criados, veja os mais relevantes:

  • Posts de Blog – Talvez o meio mais difundido. Desde os primórdios da web o formato texto, geralmente em blogs, tem sido um dos mais utilizados.
  • Vídeo Post – Posts no formato de vídeo, seja no Blog ou nas mídias sociais. Com a expansão da banda de internet na última década os vídeos tiveram um crescimento exponencial. Basta rolar sua timeline em qualquer rede social para ver isso. O Youtube é o segundo maior buscador da internet. Isso diz muita coisa.
  • Infográficos – Um meio de apresentar informações relevantes com criatividade e leveza por meio de gráficos caprichosos no design. Um formato que também cresceu muito nos últimos anos.
  • Apresentações – O slideshare é um exemplo e uma das ferramentas da web que possuem apresentações de todos os tipos. Também um outro formato de conteúdo a ser apresentado.
  • Webinars – São apresentações e palestras em vídeo. Para aprofundar mais em algum conteúdo são o formato ideal e também são grandes geradores de leads.

Esses são alguns deles, mas existem muitos outros que poderíamos citar.

5. Distribuição de Conteúdo

Se o conteúdo é rei, a distribuição é a rainha. Não basta produzir conteúdo, é preciso distribuí-lo. Ou seja, esta estratégia de marketing digital consiste no investimento de uma verba para ampliar o alcance e engajamento de seu conteúdo. Isso vai encurtar o caminho para você construir uma audiência mais rapidamente.

Algumas estratégias simples de serem adotadas: 

  • Posts de Blog divulgados em suas Mídias Sociais
  • Conteúdos que podem ser divulgados via e-mail marketing/automações
  • Postagens em Facebook/Instagram que você pode investir
  • Campanhas de Vídeos de seu canal no Youtube
  • E assim por diante

Uma dica: monitore quais tipos de conteúdo geram maior engajamento orgânico e utilize uma verba para ampliar sua distribuição. 

6. Inbound Marketing

O Inbound marketing também é conhecido como Marketing de Atração. Para que essa estratégia de marketing digital funcione, é necessário alinhar o conteúdo produzido com os interesses de seu público. 

Veja o Fluxo do Inbound Marketing em 4 ETAPAS:

estratégia de marketing digital inbound marketing

As 4 etapas são:

  • Atração
  • Conversão
  • Vendas
  • Encantamento

Cada uma destas etapas conta com canais e estratégias distintas para fazer com que um potencial cliente caminhe mais rapidamente pela jornada de compra.

Um outro conceito-chave que o Inbound Marketing trouxe foi o conceito de Personas.

Personas

O conceito de Persona busca trazer um personagem fictício, mas baseado em pesquisas com clientes reais. Isso forma uma figura de seu “comprador ideal”. Com uma Persona (ou algumas) bem definida, fica mais claro para os profissionais de marketing digital como atuarem com ações mais bem direcionadas e assertivas, poupando tempo e dinheiro.

Para que a estratégia de Inbound Marketing se torne efetiva você precisará contar com uma ferramenta de automação que te ajude a fazer todo o gerenciamento dessa operação. Este é um resumo do resumo. Para saber mais sobre este assunto, fizemos um vídeo detalhado que você pode ver aqui.

Público alvo vs Buyer Persona
Público alvo vs Buyer Persona

7. Remarketing

O remarketing é uma estratégia para impactar quem já te conhece e ele pode ser utilizado em todas as etapas do funil de marketing (topo, meio e fundo), embora seja mais largamente utilizado na etapa de fundo, onde o potencial cliente está na fase de consideração de compra. É geralmente ali onde o remarketing é mais efetivo. 

Esta estratégia ajuda muito no aumento de conversão uma vez que o potencial cliente já teve um contato prévio (demonstrando algum interesse) pelo seu produto/serviço. Para saber tudo sobre remarketing, veja este vídeo e caso queira aplicar na prática dentro do Facebook ou Instagram, recomendo este tutorial.

8. Branding

Todos nós sabemos o poder que uma marca é capaz de ter. Pense na Nike, por exemplo. Ela vende uma commoditie, certo? Algo sem diferenciação: um tênis ou um mero chinelo.

Errado. Ela vende muito mais que isso. Vende Performance, Determinação, Esforço, Disciplina, Coragem. 

Jornada de Compra e Territórios de Marca

Isso é construção de marca. Embora não seja uma estratégia de marketing digital exclusiva a criação de uma marca passa por vários elementos, incluindo o digital. É inviável falar de todos os elementos que compõem uma marca neste texto, mas se pudesse recomendar algo para você que deseja construir uma marca relevante é estudar Posicionamento de Marca. E tem um livro antigo (mas ainda super atual sobre isso com esse mesmo nome: Posicionamento de Al Ries e Jack Trout). Ali tem tudo o que você precisa saber sobre o assunto. 

9. SEO (Search Engine Optimization)

A sigla SEO pode ser traduzida como Otimização para Mecanismos de Busca. Uma das formas mais comuns de alavancar seus resultados com SEO é ter um Blog

Para ter sucesso numa estratégia de marketing digital usando o SEO é necessário olhar e ter estratégias para dois horizontes complementares:

  • O usuário final 
  • O robô (ou os robôs) dos buscadores, também conhecidos como algoritmos.

Todo site deve ser planejado tendo em vista esses dois tópicos. Você precisa resolver necessidades reais das pessoas (geralmente trazendo informações de valor pra elas) e também deve saber como escrever utilizando elementos que ajudem o Google a entender que aquele conteúdo é relevante para determinado contexto. 

Podemos subdividir as estratégias de SEO em duas macro-áreas:

SEO On Page

O SEO On Page diz respeito a todos os itens que podem e devem ser otimizados “dentro” da página ou site.

Abaixo estão os alguns dos principais fatores de otimização On Page:

  • Título (ou meta title)
  • URL amigável
  • Meta Description
  • Heading Tags (ou Hierarquia de conteúdo):
  • Qualidade do conteúdo
  • Título das Imagens
  • Tag ALT nas Imagens
  • Linkagem interna
  • Velocidade de Carregamento
  • Design Responsivo
seo on page
seo on page

SEO Off Page

  • Link Building

O link building é o processo de “construção de links” para seu site. Como conseguimos links para nosso site?

Pense bem: Por que um site iria apontar um link para o seu? Provavelmente porque encontrou um conteúdo interessante para referenciar (apontar um link). 

É exatamente isso que você deve buscar no SEO: Conteúdos altamente relevantes que chamem a atenção das pessoas (e outras empresas) para referenciá-lo. Claro que nem sempre é fácil conseguir isso e existem outras estratégias como parcerias com terceiros, co-produção de conteúdos, guests posts e outras táticas que podem te ajudar.

Um outro ponto do SEO Offpage (menos relevante que o anterior), é a autoridade do domínio: quanto mais antigo seu domínio, mais autoridade ele tende a ter. É claro que esse fator também está ligado à quantidade e qualidade do conteúdo publicado no endereço ao longo do tempo.

10. Tráfego Pago (Mídia Paga ou PPC – Pay per click) 

Outra estratégia de marketing digital muito conhecida é o tráfego pago: Google Ads, Facebook/Instagram Ads,  Linkedin e Twitter Ads são os mais comuns.

Sua principal característica é, com o nome já diz, atrair tráfego segmentado e qualificado.

Nessas redes, as principais modalidades de anúncios se concentram em realizar um pagamento apenas se um usuário clicar no seu anúncio ou visualizar um vídeo, por exemplo.

As ferramentas de PPC (Pay Per Click, ou pague por clique) são importantíssimas em basicamente qualquer estratégia de marketing digital, principalmente para as pequenas e médias empresas. Elas geram resultados de curto prazo, diferentemente de estratégias orgânicas, como o SEO, por exemplo.

Desvantagens da Mídia Paga

Uma desvantagem desta estratégia é que os preços sobem constantemente ao longo do tempo (concorrência aumenta). Sendo assim, é bem provável que daqui há um ano, você terá que dar lances maiores ou pagar mais por cliques do que paga atualmente. 

11. Eventos

Os eventos são excelentes maneiras de se conectar com seu público.

Geralmente quando pensamos em eventos pensamos em grandes eventos com vários palestrantes, milhares de pessoas. Mas a verdade é que você pode fazer um evento simples para 10 ou 15 pessoas. Um café da manhã onde você vai dar uma palestra, por exemplo. Ou vai trazer um convidado para falar na parte noturna e alugar uma sala. Nós na Mirago já fizemos diversos eventos presenciais e online oferecendo palestras gratuitas, por exemplo.

Obviamente que você pode (e deve) pensar em eventos online para atrair seu público como estratégia de marketing digital. Da mesma forma que um evento físico, num evento online você pode convidar palestrantes e chamar a atenção de seu público por meio do conteúdo que você tem a oferecer. Após a pandemia de 2020, os eventos online ganharam enorme relevância para muitas marcas.

Um evento tem grandes benefícios:

  • Cria conexões e laços fortes (que num telefone ou whatsapp não se consegue criar)
  • Gera Credibilidade
  • Gera Autoridade
  • Fortalece a Marca
  • Gera Negócios

12. Mídias Sociais

As mídias sociais talvez sejam umas das mais conhecidas e utilizadas estratégias de marketing digital. Utilizar os principais canais sociais para gerar reconhecimento de marca, se relacionar com clientes e potenciais clientes é super comum. Atualmente as principais mídias sociais são:

  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube
  • Linkedin
  • Twitter
  • Pinterest
  • TikTok
  • Snapchat

Vivemos na Economia da Atenção e a atenção está nas Mídias Sociais, goste ou não. Portanto é um ambiente em que faz sentido para muitas marcas estarem presentes. 

Assim como em outras estratégias, é preciso ter um objetivo para atuar. Não crie uma conta só por criar ou “por que meu concorrente está lá”. 

Saiba que criar conteúdo dá trabalho. Pense em quais mídias sociais faz mais sentido para seu contexto e seu público. Atuar em muitas mídias sociais pode trazer falta de foco e consistência, então, por vezes, é melhor focar em uma ou duas mídias e fazer um excelente trabalho ali, principalmente se você está no início de jornada e não tem muitos recursos. 

Utilize ferramentas que te ajudem a gerenciar mais de uma mídia social e auxilie no monitoramento de marca, como Etus e Mlabs, por exemplo. Isso te ajudará tornará seu trabalho mais produtivo e eficiente.

Outra coisa importante é que você deve entender com quem sua empresa irá se comunicar para criar uma linguagem própria e autêntica para influenciar seus seguidores. Estude sobre valores e tom de voz de marca para entender mais sobre o assunto.

Por fim, cuidado com as métricas de vaidade do tipo “Tenho 10.000 seguidores” ou tive “500 curtidas” num post. A pergunta que fica é: E daí? Isso está alinhado aos seus objetivos? Te ajudou a vender mais? Pense nisso.

13. E-mail Marketing

O e-mail marketing não morreu ao contrário do que muitos dizem por aí. Quando bem trabalhado, esse método ainda é um dos mais eficientes para a aquisição de leads e vendas.

Pergunte a qualquer pessoa que trabalha na área de marketing de um e-commerce, por exemplo, para entender o quão importante continua sendo a implementação de uma estratégia de e-mail marketing.

Ao longo dos anos, as taxas de aberturas de e-mails caíram, é bem verdade. No entanto, isso não tira o brilho dessa importante estratégia de marketing digital para se comunicar (e vender) aos seus clientes e leads.

Se você é pequeno, pode começar com ferramentas como Mailchimp que é gratuita para até 2000 contatos ou então com a RD Station que possui planos baixos de entrada.

14. Vídeo Marketing 

O Vídeo Marketing é uma das principais estratégias de marketing digital para conseguir engajamento com seu público, pois por meio dela você conseguirá transmitir:

  • Mais conteúdo e proposta de valor;
  • Mais Humanização
  • Mais Empatia e proximidade
  • Mais Transparência;
  • Mais Credibilidade.

Atualmente é muito fácil criar vídeos e a boa notícia é que você não precisa investir milhares de reais para começar. Apenas um celular basta (e alguma iluminação e um bom áudio) dependendo do tipo de negócio que você está. 

No passado você provavelmente precisaria contratar um serviço de uma produtora, fazer uma locação de estúdio e investir alguns milhares de reais neste processo. Agora você tem tudo à mão, por uma fração daquele custo.

É claro que ao longo do tempo você pode profissionalizar e melhorar a produção, mas não há desculpas para não começar.

Alguns dos principais formatos utilizados em vídeo marketing:

  •  Webinars, 
  • Entrevistas, 
  • Debates, 
  • Palestras, 
  • Tutoriais, 
  • Lives 

15. Marketing de Influência

Sim. Influenciadores funcionam, mas é preciso ter cuidado. É preciso ter uma estratégia para não cometer erros básicos nessa área. 

Influenciadores são pessoas que possuem uma audiência nas mídias sociais (seja no Facebook, Instagram, Youtube, TikTok, etc). Essa audiência pode ser gigantesca e atingir milhões de pessoas ou muito menor, atingindo poucas milhares (micro influenciadores e nano influenciadores)

Você precisa conhecer muito bem sua persona para entender que tipo de influencer conversa bem com ela. 

Existem empresas especializadas nesse trabalho de ajudar as marcas a mapear quem são esses influencers e ajudar os profissionais de marketing a atingirem seus objetivos.

Infelizmente já vi estratégias mal conduzidas por marcas que apostaram alto em influenciadores que não dialogavam bem com seu público e tiveram um resultado nulo ou inexpressivo. 

16. Referral Marketing – Marketing de Indicação

Se você atua numa empresa em que seus clientes já gostam do seu produto ou serviço eles provavelmente já indicam para outras pessoas naturalmente. Acontece que você pode estimular esse processo por meio de um programa de Marketing de Indicação

Essa é uma estratégia que pode funcionar muito bem e pode se tornar uma alavanca de crescimento de seu negócio.

O Marketing de Indicação não é uma estratégia exclusiva de marketing digital, mas pode utilizar muitos canais do Marketing Digital para ganhar tração e você deveria considerá-lo para buscar crescimento. Para saber mais, vou deixar um outro artigo completo sobre o assunto

17. Testes A/B

Melhore suas taxas de conversão e vendas utilizando testes para tudo o que puder. Esta é a essência da estratégia de marketing digital Teste A/B. 

Você pode realizar testes em diversas plataformas/ferramentas: 

  • Landing Pages, 
  • E-mail Marketing (testando taxa de abertura e cliques)
  • Campanhas (Segmentações, Criativos, etc)

Tudo pode ser testado e melhorado sempre. Use a abuse dessa estratégia para crescer e melhorar seus resultados. Caso queira saber mais vou deixar um vídeo que falamos exclusivamente sobre este assunto. 

18. Marketing de Afiliados

Uma estratégia de marketing digital também muito conhecida que consiste em: pessoas que conhecem seu produto/serviço podem indicá-lo a outras pessoas. Se alguma dessas pessoas comprarem seu produto, você paga uma comissão por venda para a pessoa que indicou. Plataformas como Hotmart e Monetizze e outras são especializadas nisso. 

 É preciso alguns cuidados ao trabalhar com Marketing de Afiliados no sentido de formar uma boa rede de pessoas que entendam os benefícios de seu produto/serviço e divulguem de forma profissional a suas audiências. Ao abrir completamente seus links para afiliados você ganha em volume de pessoas indicando seus produtos, no entanto, perde em qualidade e, pode, inclusive, ter problemas se o afiliado ofertar seu produto para um público que não seja o mais adequado para seu tipo de negócio. 

19. Parcerias / Colabs

Fazer parcerias não é uma estratégia exclusiva de marketing digital (existem há centenas de anos), mas podem ser potencializadas utilizando os canais digitais. Um exemplo bastante comum deste tipo de estratégia são as parcerias envolvendo Marketing de Conteúdo: Uma empresa produz em conjunto com outra empresa (sem ser concorrente direto, óbvio) um material rico que tenha relação com seu negócio.

Outros tipos de parcerias (geralmente para empresas um pouco maiores) são as Pesquisas de Mercado. Olhe para o mercado e se pergunte: existe alguma oportunidade de parceria que eu poderia estabelecer? O que eu posso oferecer? Pensar sempre no ganha-ganha é a melhor forma de conseguir boas e duradouras parcerias.

20. Native Ads

Os native Ads são anúncios que não possuem um formato padrão de publicidade, aparecendo como um conteúdo destacado ou recomendado dentro de portais, sites e blogs relevantes, sem prejudicar a experiência do usuário. As plataformas de Native Ads mais conhecidas da atualidade são Taboola e Outbrain.

Essa estratégia de marketing digital geralmente é utilizado por empresas de médio a grande porte pois os investimentos são maiores. Além disso, estas empresas necessitam alcançar um grande volume de pessoas para suas campanhas e os native ads são capazes de entregar este alto volume por meio de uma grande rede de publishers (sites que oferecem espaços para compra de mídia).

21. Web Analytics

Web Analytics não é exatamente uma estratégia de marketing digital em si, simplesmente uma boa prática. Mas se chegou até aqui já sabe: Meça tudo!

Sem um bom trabalho de web analytics você não saberá se está evoluindo na direção de seus objetivos. A famosa frase “Quem não mede, não gerencia” diz tudo. 

Como referência nesta área o Google Analytics é uma ferramenta incrível e gratuita para você que deseja acompanhar as métricas dentro de seu site ou app. Com ele você pode monitorar:

google analytics
google analytics
  • informações de seu público-alvo,
  • seu comportamento dentro de seu site,
  • canais de aquisição mais relevantes
  • conversões (leads, vendas, ações dentro do site). 

Concluindo

Como você notou, são muitas as estratégias de marketing digital disponíveis para um empreendedor ou profissional de marketing utilizar.

Todas elas farão sentido para seu negócio? É provável que não. Mas é importante conhecê-las bem, pois, o fato de não utilizar uma estratégia hoje pode não significar que você não precise dela num outro momento da empresa em que isso faça sentido. 

E aí, gostou da nossa lista? Sentiu falta de alguma outra estratégia de marketing digital? Deixe aqui nos comentários e vamos continuar essa discussão ;)