A pergunta mais recorrente que ouvimos de alunos é: quanto devo investir em Facebook Ads para essa minha campanha? A verdade é que não existe uma fórmula de bolo ou um cálculo simples para isso.

Mas isso não significa que definir uma quantidade de investimento é uma coisa mística. Definir os valor para investir em Google Ads ou Facebook Ads depende de alguns fatores. Entre estes, podemos considerar o tipo de produto e o objetivo da campanha.

Preparamos esse artigo para ajudar você com a decisão de quantidade e formato para sua campanha em ambos as plataformas.

Vamos lá!

Investir em Facebook Ads

Ao decidir investir em Facebook Ads, você está escolhendo partilhar informações sobre sua empresa, produto ou serviço em redes sociais. Isso significa que estará anunciando para um público que visita tanto o Facebook quanto, possivelmente, o Instagram.

Além disso, existem outras decisões a serem tomadas. Primeiro, é preciso definir o tipo de campanha. Depois, decidir qual será o seu público alvo. E por fim, definir o investimento.

Decidindo um objetivo

O primeiro passo para investir em Facebook Ads é decidir o objetivo da sua campanha. O próprio Gerenciador de Anúncios já determina quais são os possíveis, separando as possíveis campanhas entre Reconhecimento, Consideração e Conversão.

Dentro de Reconhecimento, o Gerenciador de Anúncios oferece duas modalidades. A primeira é Reconhecimento de Marca, focada em alcançar pessoas com interesses relacionados ao seu negócio. A segunda é Alcance, que é simplesmente uma forma de atingir um maior número de pessoas sem discriminar seus gostos.

Consideração conta com mais possíveis modalidades. Elas têm ênfase em direcionar seu conteúdo para pessoas com mais probabilidade de realizar determinados tipos de interação. A lista de possíveis escolhas inclui:

  • Tráfego – direcionado a usuários com maior probabilidade de clicar em um link;
  • Envolvimento – focado em usuários que tendem a curtir a página e interagir;
  • Instalação do aplicativo – anúncios para usuários que tendem a realizar downloads;
  • Visualização do vídeo – direciona a postagem para pessoas com tendência a assistirem vídeos;
  • Geração de cadastros – anuncia para pessoas que tendem a preencher landing pages;
  • Mensagens – envia o anúncio para usuários que costumam se comunicar por Messenger ou WhatsApp com a marca.

Por fim, temos Conversão, que tem algumas opções mais direcionadas ao fechamento de negócios. Ali, temos a opção Conversões, que busca gerar ações mais direcionadas a clientes prestes a fechar com você. Temos também Vendas no Catálogo, que irá criar anúncios a partir de produtos cadastrados na sua página. E por fim, temos Tráfego no Estabelecimento, que utilizará o GPS do usuário para direcionar potenciais visitantes para o sua loja no mundo real.

Se você prestar atenção, vai reparar que as três categorias de opções estão diretamente relacionadas com as etapas do Funil de Vendas. Reconhecimento é uma forma de atrair clientes para o Topo do Funil. As opções de Consideração estão mais relacionadas a clientes no Meio. E por fim, Conversão está diretamente ligado ao fundo de funil.

Especificando o público

Uma vez com a definição de qual tipo de campanha você vai realizar, o próximo passo é explicar ao Facebook Ads quais as especificações do seu público.

Como existem diferentes tipos de objetivo, existem também diferentes opções. Nessa parte, iremos discutir os assuntos mais gerais de cada um, como público e pagamento. Se você está buscando algo mais específico, recomendamos pesquisar as indicações do próprio Facebook e entrar em contato com o canal de dúvidas da plataforma.

Avançando no Gerenciador de Anúncios, você vai encontrar diversas opções para preencher seu Público. Se você fizer um público que deu certo, pode sempre repetir o mesmo ao selecionar Usar um Público Salvo.

Mas se você precisar criar o público do zero, o primeiro passo é decidir se você vai exportá-lo de alguma categoria. Pode ser que queira, por exemplo, se focar em pessoas que curtiram sua página. Ou então realizar remarketing com pessoas que o Pixel do Facebook reconheceu como visitantes do seu site.

Em seguida, você pode escolher uma localização. Desse jeito, vai ter certeza que está atingindo pessoas que possui capacidade geográfica de atender. Existe a possibilidade de decidir pela localização exata ou por um raio ao redor de um ponto.

Também é possível selecionar opções demográficas, como idade, gênero e idiomas. Recomendamos sempre incluir Português e Inglês, já que muitos usuários de redes sociais as utilizam em idiomas estrangeiros para treinar.

Em seguida, temos Direcionamento Detalhado. Aqui, você pode incluir critérios mais complexos tanto de demografia quanto de interesse. Pode, por exemplo, se focar em anunciar para pessoas com interesse em Sorvete para que eles vão até sua sorveteria. Esse espaço não precisa ser preenchido, necessariamente.

Por fim, temos a opção de Conexões, em que você pode, se quiser, decidir por um foco em pessoas que já curtem sua página ou demonstraram interesse em eventos realizados por sua marca, por exemplo.

Abaixo da opção de públicos, você vai encontrar uma opção de posicionamentos. Nossa recomendação, ao menos por enquanto, é que você deixe a opção de Posicionamentos Automáticos ativada, ao menos até entender completamente o funcionamento do Ads. Caso queira entender melhor, invista em estudar o assunto.

Decidindo quanto investir em Facebook Ads

Na mesma página em que você decide o Público e o Posicionamento da campanha, vai ter que decidir o orçamento. Aqui, as primeiras opções já estarão automaticamente preenchidas de acordo com a opção de objetivo que decidiu no começo.

Em seguida, temos que selecionar se teremos um orçamento diário ou um orçamento vitalício. Pode parecer uma daquelas questões em que tanto faz, mas isso está longe da verdade.

O orçamento diário limita os gastos da campanha a uma quantidade máxima por dia. Isso significa que, caso a sua campanha chegue àquele valor no dia, ele irá parar a veiculação mesmo que os resultados ainda estejam sendo positivos.

Com o orçamento vitalício, você pode também escolher a opção de veicular sem data de término ou determinar uma duração para a campanha. Caso opte por veicular continuamente, irá continuar sendo cobrado até que encerre.

Essa opção pode ser positiva para ter uniformidade, mas pode também resultar numa redução do alcance.

A outra opção, com orçamento vitalício, envolve uma decisão do gasto máximo e do tempo de duração da campanha. Com essa opção, o Facebook Ads fica mais aberto a enviar o anúncio de forma menos restrita a um orçamento diário.

Existem outras questões de cobrança, como custo máximo por conversão. Para tirar suas dúvidas sobre isso, você pode ler a parte sobre orçamentos do Facebook for Business.
E se quiser entender um pouco melhor como criar uma estratégia para o seu Facebook, confira nossa aula gratuita sobre redes sociais.