O e-mail marketing é uma das estratégias que mais contribui para os resultados de uma estratégia de Marketing Digital. Entretanto, muita gente acredita que ele está morto. Não é verdade! Vamos entender neste artigo o porquê ele continua super vivo (e gerando resultados)!

Além de encurtar o relacionamento com o cliente, tornando a comunicação mais eficiente e alinhada com a linguagem do seu público, o e-mail marketing auxilia na interação e engajamento dos consumidores com a sua marca, fazendo com que se sintam mais próximos. 

O remarketing e o inbound marketing são duas estratégias que fazem uso ativo do e-mail marketing para conseguir progredir os potenciais clientes pelo funil de vendas, através da jornada de compra consumidor. A verdade é que este é um canal de comunicação muito eficaz. 

Continue lendo este artigo para descobrir a importância dessa ferramenta e as vantagens em utilizá-la na sua campanha. 

Reproduzir vídeo
4.9
4.9/5

(1298 avaliações)

Um Curso de Marketing Digital Grátis para Iniciantes que querem começar na Frente. Junte-se a Milhares de Alunos e Comece a estudar hoje mesmo. Inscreva-se!

O que é e-mail marketing?

Quem aí já recebeu um e-mail de uma empresa que consome frequentemente, com produtos, ofertas ou comunicados em geral? Este é o e-mail marketing. Uma estratégia utilizada por pequenas e grandes empresas, a fim de tornar o relacionamento com o cliente mais próximo e duradouro. 

O envio de e-mail marketing é a prática de enviar e-mails para uma lista de contatos selecionados com base num planejamento prévio, com o objetivo de fazer com que a marca se relacione com clientes e potenciais clientes, aumentando assim, as chances de conversões. 

Muitas pessoas, erroneamente, acreditam que o e-mail marketing se tornou sinônimo de SPAM e que é algo ultrapassado, no entanto, esta estratégia de comunicação direta com o consumidor é ideal para empresas que desejam desenvolver, manter e consolidar o relacionamento com seus clientes e potenciais clientes. 

Apesar de existirem muitas empresas que realizam práticas indesejáveis (como o SPAM, por exemplo), muitos outros negócios entendem como traçar estratégias e ter bons resultados com a estratégia de e-mail marketing.

Estas empresas que entendem “o jogo” iniciaram um movimento para qualificar as abordagens de email marketing. Para isso, começaram a solicitar autorização para os envios, segmentar a base de contatos e adotar diversas práticas que hoje tornam as mensagens mais relevantes e personalizadas.

Então, se você ainda faz uso desta estratégia e acredita que ela é ideal para o seu negócio e o tipo de produto ou serviço que oferece, chegou o momento de conhecer mais a fundo as suas características. Continue lendo o artigo para descobrir. 

Como funciona o e-mail marketing?

O e-mail marketing funciona como um aliado para as suas estratégias de Marketing Digital. Ele é ideal para empresas que já possuem uma grande experiência, a fim de fortalecer a sua marca, mas também para negócios que estão iniciando, tornando sua marca e proposta mais visível e aumentando o seu alcance. 

Ter uma lista de contatos, também conhecida como mailing, é o primeiro passo para o envio dos seus e-mails. Ela serve como uma agenda, onde terão as formas de contatos dos clientes, direcionando os conteúdos e a comunicação através do e-mail.

Mas você deve estar se perguntando: como eu crio um mailing? As informações dos clientes terão que ser captadas de alguma forma, para entrarem na sua lista de contatos. Uma das maneiras mais simples e assertivas é por meio do seu site, onde terá um campo para as pessoas se inscreverem na newsletter, precisando incluir apenas o e-mail. 

Além disso, o e-mail dos usuários podem ser captados através de formulários para download de materiais ricos, por exemplo. 

Diante disso, é possível criar essa base de leads e iniciar os envios de e-mails, personalizados e segmentados para o perfil do seu público, com o objetivo de aumentar as chances de vendas e criar um laço com os clientes. 

No entanto, existe uma grande dúvida referente ao e-mail marketing, a frequência de disparos que podem ser feitos para cada cliente. A verdade é que isso é uma questão de segmento e também da natureza do seu público.

Esse questionamento é interessante porque existem muitos tipos de e-mails dentro do marketing. Por exemplo: você pode tanto fazer e-mails com artes que vendem o produto ou e-mails mais pessoais e menos pesados que convidam a uma leitura e aproximação menos impactante.

Inclusive, existem pontos a se preocupar quanto à produção dos e-mails: a quantidade x a qualidade e a compra de mailing. Veja a seguir:

Quantidade x qualidade

Um grande dilema sobre como fazer e-mail marketing, que costuma pairar em boa parte das empresas, diz respeito à relação quantidade versus qualidade. O que é melhor em uma estratégia de e-mail marketing? Ter uma lista de e-mails menor e mais qualificadada (e engajada) ou ter um mailing maior, mas com menor qualidade?

Qual é a melhor opção para você escolher? 

Não tenha dúvidas: a qualidade dos contatos de e-mail deve ser prioridade. Afinal, não é interessante gastar dinheiro com um conteúdo que a maior parte de seu mailing (no caso de priorizar primeiro a quantidade), não vai abrir.

Tenha o foco em construir uma lista de qualidade, para depois, com o tempo, ir ampliando a quantidade, de maneira natural e gradativa.

Compra de mailing

A estratégia de e-mail marketing dá resultado, mas requer tempo e dedicação. Recorrer a métodos como o “jeitinho brasileiro” do SPAM, comprando Pen Drives ou Listas em Excel com muitos e-mails, certamente manchará a reputação de sua empresa, colocando tudo a perder. Nada de atalhos, ok?

Tenha em mente que o conceito básico do e-mail marketing é a credibilidade. É exatamente a reputação do seu e-mail que vai definir se ele vai para a caixa de entrada do seu cliente ou prospect, ou se ele vai para a caixa de SPAM.

Quando se compra listas de e-mails e dispara o e-mail marketing para pessoas que sequer sabem de sua existência, uma série de prejuízos passam a ocorrer, o que pode prejudicar a imagem da empresa nos meios digitais.

Pense sempre que as pessoas jamais irão se cadastrar em seu mailing sem receber algo de valor em troca, ou seja, um conteúdo relevante e rico. Pode ser um e-book, uma palestra online, webinars, eventos presenciais, enfim, você deverá criar estratégias de conteúdo para captar e-mails para sua lista.

Por que utilizar o e-mail marketing?

Apesar do e-mail marketing ser uma das ferramentas mais antigas implementadas nas estratégias de comunicação, ela ainda é muito útil e traz grandes resultados para sua estratégia global de marketing. Para comprovar esta afirmação, ao longo do texto, você encontrará estatísticas que são a prova de que o e-mail marketing é realmente uma boa opção. 

Antes disso, é fundamental você ter em mente que, mesmo sendo uma ação efetiva, é essencial que ela seja realizada da maneira correta. Isso porque, de nada adianta ter uma “carta na manga” se você não sabe implementá-la ou não conhece realmente o seu público para entregar o que eles querem ver de fato. 

Para te ajudar a tomar essa decisão, listamos algumas vantagens do e-mail marketing e como elas podem contribuir para o sucesso da sua campanha. Veja a seguir:

Fortalece relações

O primeiro motivo para você investir em estratégias com e-mail marketing é entender que ele fortalece as relações e criam um vínculo muito forte com o seu prospect ou cliente. 

Além de manter um relacionamento sólido e de qualidade, o e-mail marketing é capaz de transmitir uma comunicação direta com esse cliente, ou seja, por meio do conteúdo entregue, é possível demonstrar para aquela pessoa que você está falando realmente com ela, principalmente se você utilizar uma linguagem mais próxima e variáveis de nome. 

Com isso, você passará para os clientes um sentimento de proximidade (e até amizade, dependendo de seu nicho), estando presente no dia a dia de cada um e entregando conteúdos de alta relevância, a fim de solucionar um problema ou para que ele apenas lembre da sua existência quando precisar.

Entre as possibilidades de envios existentes para aumentar e fortalecer a relação com os consumidores estão:

  • newsletter;
  • e-mail de nutrição;
  • pesquisas e feedback;
  • e-mail de recompensa;
  • e-mail de aniversário;
  • e-mail sazonal;
  • e-mail de boas-vindas;
  • e-mail de compra aprovada;
  • e-mail de recuperação de carrinho;
  • entre outros.

Transmite credibilidade

Toda empresa, seja ela de pequeno ou grande porte, deseja transmitir credibilidade para o seu público, não é mesmo? Através do e-mail marketing isso é possível! 

A credibilidade também pode ser considerada profissionalismo e cuidado com os seus clientes e, por meio do e-mail marketing é possível demonstrar isso de forma efetiva. 

Analisando profundamente os desejos e necessidades do seu público, é provável que você consiga enviar conteúdos altamente significativos para essas pessoas, a fim de mostrar que você realmente é um especialista naquele assunto, podendo ajudá-lo sempre que necessário. 

Essa é uma das maneiras mais eficientes de mostrar credibilidade para o seu público e fazer com que ele escolha a sua empresa para resolver um problema. Além disso, essa ação é capaz de fidelizar os seus clientes antigos e torná-los defensores da sua marca. 

Mensagens personalizadas

Como já dito anteriormente, o e-mail marketing é uma maneira de fazer com que o seu público se sinta próximo da sua empresa. Mas, para isso, é fundamental utilizar mensagens personalizadas para atingi-los, como variáveis de nomes e uma linguagem mais pessoal. 

Com isso, será mais fácil demonstrar para o cliente ou prospect que você se importa realmente com o seu problema, opinião e feedback sobre o seu produto ou serviço. Inclusive, é com essas ações que as empresas conseguem conquistar o coração do público e fazer com que as chances de vendas aumentem. 

Então, se você ainda não utiliza essa estratégia, ainda está em tempo de mudar e tornar a comunicação com o seu cliente e prospects mais próxima. Veja alguns exemplos de mensagens:

Ao invés de:

“Olá pessoal, tudo bem com vocês? Venho por meio deste e-mail avisar que todos os nossos produtos estão em oferta, para todo o Brasil”. 

Use:

“Olá Fulano(a), tudo bem? Estou aqui para te avisar que o produto que você colocou no carrinho está em promoção, somente hoje”. 

Percebeu a diferença?

Obs: a variável Nome (no caso anterior – Fulano(a)) pode ser inserida como uma tag do tipo *|FIRSTNAME|* nas ferramentas de e-mail marketing. Basta que você tenha o primeiro nome do contato.

Lista de e-mails direcionadas

Outra grande vantagem de usar o e-mail marketing na sua campanha é a possibilidade de criar listas de e-mails segmentadas, ou seja, que permitem tornar a mensagem ainda mais personalizada, entregando uma comunicação mais assertiva para o cliente ideal. 

Para isso, é necessário criar uma base de mailing com os contatos das pessoas que já possuem interesse na sua empresa, seja no seu produto ou serviço, ou em algo que você tem para oferecer. 

Sendo assim, a segmentação de emails é necessária para classificar os usuários de acordo com os gostos de compra, hábitos, cargo, idade, local em que mora, gênero e outras informações. Ferramentas externas podem ser usadas para ajudá-lo a personalizar esses emails.

Todo mundo usa

Será muito difícil encontrar alguém, hoje em dia, que não utilize o e-mail para algo. Seja como forma de trabalho, como entretenimento, para preencher formulários ou simplesmente para receber notícias de empresas. Tudo bem, dizer que “todo mundo” usa pode não ser verdade, mas é bastante provável que seu potencial cliente ou cliente use.

Ora, se grande parte das pessoas utilizam, porque você não aposta nessa estratégia para tornar a sua empresa conhecida (caso você esteja iniciando), ou aumentar as vendas e proximidade com o cliente (no caso de empresas que já são reconhecidas)? 

Essa é uma das maneiras mais efetivas de comunicar para as pessoas o que a sua empresa tem a oferecer. Além disso, é possível simplesmente entregar um conteúdo de qualidade, a fim de demonstrar autoridade sobre o assunto. 

Otimização de tempo, orçamento e impacto

Em qualquer empresa, para realizar uma campanha de Marketing Digital, é fundamental existir uma restrição de tempo e orçamento. Isso acontece para ter um controle não só dos custos, quanto do esforço usado para essas ações. 

Sendo assim, essa é uma das principais vantagens do e-mail marketing. Além de ser uma estratégia que não exige muitos investimentos, ela pode ser realizada com um baixo esforço e pode ter um alto impacto. 

Disponibilização das métricas de desempenho

Analisar as métricas de desempenho é sempre muito importante para o andamento das campanhas e para as futuras ações, certo? Com o e-mail marketing isto não é diferente. 

Essa é outra vantagem indispensável para as suas estratégias, ter a possibilidade de medir como está o andamento dos seus envios e as porcentagens de retorno que está garantindo. 

Veja abaixo quais são as métricas que podem ser analisadas e medidas durante os envios de e-mail marketing:

  • taxa de crescimento da listagem de contatos: fundamental para medir como está a evolução de captação de leads;
  • taxa de descadastramento: ideal para entender a qualidade dos seus conteúdos e saber se o seu conteúdo está sendo realmente relevante para seus contatos;
  • taxa de abertura: mede a porcentagem de e-mails que foram abertos em relação ao total de e-mails enviados.
  • taxa de cliques (CTR): muito utilizada para analisar a utilidade e relevância das campanhas, como em testes A/B;
  • taxa de conversão: quantidade de pessoas que abriram a mensagem, clicaram no link interno, foram redirecionadas para uma página e concluíram a ação final; 
  • Retorno do investimento (ROI): fundamental para entender se o retorno do investimento é considerável, pensando nos custos das ações desenvolvidas na campanha;
  • taxa de rejeição: indica a quantidade de emails que não chegaram ao destinatário final, que acontece por erro no servidor ou contatos inseridos incorretamente;
  • taxa de compartilhamento: conhecida como email sharing, corresponde ao número de pessoas que clicaram em botões de compartilhamento nas redes sociais ou encaminharam o email para contatos próprios.

Entendendo o processo de e-mail marketing — passo a passo

O processo se inicia na compreensão das chamadas boas práticas, como não comprar mailings, não praticar SPAM, entre outros. 

Após esta etapa, chegou o momento da criação do template, com a identidade visual da empresa, como cabeçalho, rodapé, logo, entre outros.

Na sequência, tenha em mente que a base de sua lista de contatos deve ser segmentada. Sendo assim, não se deve enviar os conteúdos para todos os contatos, mas sim, selecionar por assuntos quais conteúdos são de interesse do seu público.

Um exemplo: imagine que você fará um evento na região nordeste, e você dispara e-mails para contatos da região sudeste. A probabilidade desta pessoa comparecer é bem pequena, não é verdade?

O ideal é segmentar o envio para os contatos da região onde ocorrerá o evento. Caso você envie constantemente conteúdos que não interessem ao contato, ele passará a não abrir mais os e-mails ou irá se descadastrar, certo?

Para isso, é fundamental que você trabalhe a sua base de contatos. Veja a seguir como fazer isso da melhor maneira possível:

Como trabalhar a base de contatos do e-mail marketing

Para fazer a segmentação da base, é preciso criar um formulário com perguntas que te tragam informações como idade, gênero, estado, cidade, cargo, segmento, entre outros. 

Este formulário pode ser oferecido no seu site ou através de e-mails para sua base de leads em troca de um material rico. Para isso, você vai precisar de landing pages. Priorize apenas informações imprescindíveis, ok?

Após a segmentação, realiza-se o disparo dos e-mails. Mas o trabalho com o e-mail marketing não se encerra nesta etapa. 

Para finalizar, é fundamental realizar a mensuração, ou seja, é preciso analisar o retorno do disparo deste e-mail. Por exemplo, a taxa de abertura foi boa? Qual a porcentagem de abertura? Qual a taxa de cliques? Qual a taxa de rejeição?

Isso é de extrema importância para que no próximo disparo seja possível melhorar, trabalhar as falhas, ressaltar o que deu certo, entre outros planos de ações. A ideia é sempre procurar melhorar os resultados obtidos com o e-mail marketing.

Como fazer e-mail marketing — exemplos

Quando se trata de e-mail marketing, estamos nos referindo a uma estratégia baseada no chamado marketing de permissão. A ideia é simples: você precisa que as pessoas te deem permissão para que você envie o seu conteúdo para elas. Ou seja, você oferece algo em troca da inscrição do potencial cliente, em seu mailing.

Realizar o marketing de permissão implica no trabalho de seus contatos. Podemos definir estes contatos da seguinte forma:

Contatos Opt-in: pessoas que entraram no seu site e que se cadastram na newsletter para receber os conteúdos.

exemplo de cadastro de newsletter

Soft Opt-in: é um contato que assinou o seu formulário, por exemplo, mas que não ficou claro para ele que receberia e-mails. De qualquer forma, ele entrou em contato com sua empresa, antes que você enviasse algum material para ele.

soft opt in

Double Opt-in: trata-se de um contato que clica no formulário do seu site, e efetua o cadastro. Depois disso, ele recebe outro e-mail, para confirmar se, de fato, foi ele mesmo que efetuou este cadastro. 

double opt in e-mail marketing

Caso ele confirme no link de confirmação, ele passa a fazer parte do seu mailing. Como este processo ocorre em duas etapas, e solicita duas ações do contato, ele é denominado double, ou seja, duas vezes. Trata-se de um contato de extremo valor em seu mailing, pois ele está, de fato, engajado a receber o seu conteúdo. 

Opt-out: é o contato que clica na opção de deixar de receber e-mails. Ele deve possuir ao menos dois formatos. Um deles costuma ser um link, no final do e-mail, permitindo sair do mailing. Outro canal de descadastramento pode ser através de um e-mail de resposta, não podendo ser um link, mas sim um e-mail, telefone, caixa postal, entre outros.

opt out email marketing

Estatísticas do e-mail marketing

Como citado ao longo deste artigo, existem estatísticas que comprovam a eficiência do e-mail marketing e satisfação de empresas que utilizam essa estratégia e conquistam sucesso para sua campanha. 

Veja algumas delas a seguir:

  • funcionários de empresas passam, em média, 13 horas da sua jornada semanal de trabalho verificando sua caixa de entrada — McKinsey & Company;
  • com uma boa segmentação, as estratégias de e-mail marketing podem gerar receitas 3 vezes maiores — Clickz
  • campanhas de e-mail marketing segmentadas alcançam 14,31 % maiores taxas de abertura do que as que não são segmentadas — MailChimp;
  • 35% dos destinatários abrem um email levando em conta somente o assunto — Convince&Convert;
  • a taxa média de abertura dos e-mails de boas-vindas é de 82% – OBerlo;
  • de acordo com a HubSpot, 6 da manhã é o horário em que é registrada a maior taxa de cliques e abertura. — HubSpot;
  • de acordo com Barilliance, 8,24% dos e-mails de recuperação de carrinho levam a conversões;
  • uma pesquisa da SaleCycle constatou que o aumento médio de vendas na implementação de e-mails de abandono de carrinho de compras é de 4,43%.
  • usuários estão até 2 vezes mais propensos a assinar uma newsletter do que interagir com uma empresa pelo Facebook — Forrester;
  • e-mail é quase 40 vezes melhor na aquisição de clientes que Facebook e Twitter. — McKinsey & Company;
  • 59% dos usuários ouvidos em pesquisas dizem que os emails de Marketing influenciam suas decisões de compra — SaleCycle;
  • 91% dos consumidores conferem seu email ao menos uma vez ao dia em dispositivos móveis. — ExactTarget;
  • 74% dos profissionais de marketing afirmam que a personalização aumenta o engajamento dos consumidores — eConsultancy;
  • um levantamento feito pela Emarsys mostrou que 81% das pequenas empresas utilizam o email como principal canal de aquisição de leads, enquanto 80% usam o canal para reter e fidelizar esses potenciais clientes.

Próximos passos …

O e-mail marketing pode ser usado em muitos setores do marketing digital. Por isso é muito importante entender sobre onde você quer aplicá-lo. Isso inclui:

Você também precisa entender de ferramentas de e-mail marketing. A Mirago conta com aulas que podem te ajudar a dominar três delas, no nosso curso de Mailchimp, nosso Curso de RD Station e também o curso de Active Campaign.

Ludy Amano

Fundador da Mirago, atuou como consultor de marketing digital por muitos anos. Formado em comunicação social pela ESPM, já ministrou aulas em instituições como BSP, Trevisan Escola de Negócios e Escola São Paulo. Atualmente se dedica a inovação na educação do mercado digital.