Você já reparou que a primeira coisa que aparece numa pesquisa na internet são os anúncios de Google Ads? Antes de qualquer link orgânico, você conta com os negócios que estão pagando por cada clique em seus links.

E você deveria ser um deles. Afinal de contas, estamos falando de uma das principais formas de atrair o público interessado no seu negócio. Utilizar o Google Ads é um passo muito importante no seu planejamento de marketing digital. Se você é uma agência, pode dominar o assunto e oferecer como um serviço aos clientes.

Pensando em tirar dúvidas sobre o Google Ads e seu funcionamento, separamos neste artigo algumas informações sobre ele e como aplicá-lo melhor, seja em clientes ou no seu próprio negócio.

Vamos lá?

O que é o Google Ads?

O Google Ads é a plataforma online da empresa para anúncios. Através dele, você gere campanhas e investe em alcançar público através de duas modalidades: Google Adwords Search Network e Google Ads Display.

O Google Adwords Search Network é aquele relacionado aos anúncios que aparecem na plataforma de busca. Já o Display é relacionado à exibição de anúncios em sites parceiros, no YouTube e em outras plataformas.

Juntos, as duas modalidades de Google Ads são responsáveis pela maior parte do faturamento da empresa.

Porque devo incluir o Google Ads no meu planejamento?

O Google já revelou que mais de 100 bilhões de pesquisas são feitos todos os dias em sua plataforma. É praticamente impossível falar sobre internet sem falar de mecanismos de busca, e o Google é líder disparado nessa categoria.

O hábito de pesquisa das pessoas inclui diversas oportunidades de negócio. Quando alguém deseja tomar um café e não tem uma cafeteria favorita, provavelmente vai procurar por uma, seja na pesquisa comum ou no Maps. O mesmo vale para praticamente qualquer tipo de problema: comprar pneus, contratar encanador, aprender a fazer macarrão, descobrir mais sobre um programa de televisão.

Existem infinitas possibilidades para atrair pessoas para seu site através do Google Ads e ter uma chance de fechar negócio. E existem muitos potenciais clientes realizando pesquisas. Se você não estiver competindo para converter essas oportunidades, seu concorrente vai ter espaço aberto para se posicionar melhor no mercado.

Como funciona um anúncio?

Um anúncio do Google Ads funciona através da vinculação da sua campanha a uma palavra-chave. Digamos, por exemplo, que você quer atrair para seu site pessoas que pesquisam sobre “calças jeans”. Pronto, você já sabe seu primeiro foco.

O próximo passo é decidir o quão relacionada à sua palavra-chave exata a pesquisa precisa estar para que o seu negócio apareça. Seguindo no nosso exemplo anterior, se você selecionar a opção “exata”, apenas pesquisas com “calças jeans” escrito dessa maneira irão direcionar para você. As opções para isso são:

  • Ampla: relaciona a sinônimos e diferenças organizações da frase escolhida como palavra-chave;
  • Modificador de correspondência ampla: apenas organizações diferentes da frase, sem sinônimos;
  • Correspondência de frase: apenas variações da frase de forma próxima, como por exemplo “comprar jeans usado” e “comprar calça jeans usado”;
  • Correspondência exata: apenas pesquisas com o exato termo escolhido;
  • Correspondência negativa: use para colocar termos de pesquisa para os quais você não deseja que seu anúncio apareça de forma alguma.

Extensões para anúncios

Além de colocar uma página de destino para o seu anúncio, existe a opção de criar extensões que são atraentes para os potenciais clientes. Isso significa incluir informações e tornar mais fácil o processo do seu cliente acessar o que interessa.

Uma das extensões, por exemplo, é a extensão de local. Ela permite que negócios que dependem de um marketplace para negociar sejam facilmente achadas através de seus anúncios no Google Ads. Digamos que você pesquise “cafeteria”. Se um dos anúncios te atrair e tiver essa extensão, basta um clique para saber como chegar ao local!

Existem muitos tipos de extensões, cada uma mais recomendável para um tipo de negócio. Se você não lida com vendas em um marketplace, por exemplo, não vai querer usar a extensão de localização. Se o seu negócio lida mais com vendas por telefone, você pode usar a extensão de ligação para ter um botão de linha direta no anúncio!

Outros tipos de extensão lidam com a inclusão de mais links no seu resultado de busca, com o download direto do seu aplicativo, com a inclusão de comentários positivos sobre seu negócio feito por terceiros e até com desconto para uma segmentação de remarketing!

Ainda está achando um pouco confuso? Nós preparamos um checklist, que serve de guia para você fazer a campanha na plataforma de buscas do jeito correto. Baixe agora mesmo no formulário abaixo!

Checklist Google Ads

Planeje, crie, analise e otimize suas campanhas de Google Ads com a ajuda desse Checklist. Nunca mais esqueça aquele detalhe importante.

Dicas para melhorar o desempenho do seu anuncio no Google Ads

Se você quiser ter um desempenho ainda melhor com seu anúncio, nós temos algumas dicas de como otimizar a sua produção. Confere com a gente:

1. Equilibre orgânico e anúncios

Manter os anúncios como única forma de atração de novos clientes pode ser caro, já que todos seus cliques serão pagos. Mas uma boa campanha orgânica só vai te levar até certo ponto, além de demorar para começar a trazer resultados. Isso significa que você precisa incluir ambas as possibilidades no seu planejamento.

2. Capriche nas palavras-chave

As palavras-chave são o caminho das pedras no Google Ads. Por isso invista tempo em escolher bem quais delas serão alvos dos seus anúncios, tendo certeza de que as escolhidas são aquelas que te trazem maiores oportunidades de fechar negócio.

Não esqueça também de incluí-las no título e no texto do anúncio para que o potencial cliente note a relevância do seu link para a pesquisa.

3. Use Calls to Action para converter

Quando falo de converter, neste caso, não estamos falando de vendas. Aqui, a ideia é fazer um potencial cliente clicar no seu link ou botão associado não importando a função. Para isso, a melhor opção é usar Calls to Action no seu anúncio de Google Ads.

O Call to Action é uma forma de atrair a atenção da pessoa. A forma certa de fazer um é usando um verbo no imperativo, mas sem soar seco demais. Alguns exemplos possíveis são:

  • Clique agora.
  • Compre agora mesmo.
  • Aproveite essa oportunidade!
  • Baixe o e-book.

4. Teste sempre

Falar que você precisa testar variações quando seu anúncio do Google Ads não está funcionando é lugar comum. Acontece que você também tem que testar variações quando as coisas estão indo bem.

Nada de pensar que em time que está ganhando não se mexe. Todo anúncio tem potencial para melhorar e existem diversas possibilidades de teste com pequenas alterações no Google Ads.

5. Não entre em um leilão por palavras-chave

Se a palavra-chave é cara demais pra você, não brigue por ela. Fazer um leilão com o concorrente pela chance de anunciar em primeiro pode parecer positivo, mas muitas vezes pagar bem abaixo e aparecer em segundo vai trazer um custo benefício melhor.

Não se preocupe tanto com o topo, mas foque na primeira página. O Google Ads não tem vencedores ou perdedores, apenas retornos que compensam ou não.

6. Não esqueça de seguir as métricas

As métricas são a única forma de saber como sua campanha está indo. Seguir as métricas que o Google Ads fornece para cada anúncio é importante para não perder dinheiro. Procure sempre aumentar o seu retorno sobre o investimento.

Se quiser entender um pouco melhor a diferença entre pay per click e SEO e como ambas influenciam seus resultados, nós temos um artigo preparado para te ajudar. Confere aqui nossas dicas!